INVENTADO AO ACASO NO SÉCULO 19, O TÊNIS SEGUE NOS PÉS DE UMA LEGIÃO DE FÃS

Calçado foi usado por praticantes de cricket, depois jogadores de tênis para então conquistar famílias americanas

16329052
Foto: reprodução

E no começo, havia a borracha. Não, melhor dizendo, no começo mesmo, não havia a borracha. Os sapatos, então, eram feitos com couro. E tudo foi assim até que, em 1839, um sujeito chamado Charles Goodyear descobriu, nos Estados Unidos, um jeito de vulcanizar a borracha, ou seja, torná-la estável e maleável. Você pensou certo: esse é o cara dos pneus batizados de Goodyear em homenagem a ele. A descoberta que faria tanta diferença na indústria automobilística chegou primeiro mudando a vida de gente comum, que praticava esporte.

:: Democratização do tênis: sapato sai das academias e vira ícone fashion

Assim que viram a novidade, os fabricantes de calçados usaram a borracha para substituir o couro no solado dos calçados usados pelos jogadores de cricket. Nasceram assim as cricket sandals – sapatos de solado de borracha e moldados em couro. Em pouco tempo, o pessoal que praticava tênis interessou-se pela novidade, já que os sapatinhos, também chamados de sneakers, ficavam mais leves, confortáveis e permitiam movimentos mais ágeis. Nesse momento, recebeu o nome de batismo com o qual é conhecido até hoje.


James Dean (na foto em destaque) e Elvis Presley usaram tênis para marcar suas personalidades. Os ídolos da juventude ajudaram a disseminar a paixão pelo calçado

Os sapatinhos agradaram os jovens de famílias americanas endinheiradas, que passaram a vesti-los de vez em quando, para compor um look e tirar uma onda. Pela primeira vez, o tênis se incorporava à moda cotidiana. E, coincidentemente, pelos pés da elite. Olhando por este ângulo, vê-los nas passarelas hoje não é novidade. Não demorou muito para que a indústria calçadista percebesse o filão. Substituiu então o couro por pano, tornando o sneaker mais barato e bem mais popular. E aí o tênis tomou conta do mundo.


Os jogadores (e jogadoras) de tênis dos Estados Unidos aderiram logo à novidade no início do século 20

Por volta de 1920 surgiu o primeiro tênis feito especialmente para a prática de corrida. Nas décadas de 1950 e 1960, incorporar o tênis ao visual significava rebeldia e personalidade. Muitos astros da época, como James Dean e Elvis Presley, eram fãs. Em 1980, depois de muitas modas, o tênis ganhou as ruas, tornando-se parte do dia a dia, compondo os visuais extravagantes da época. Dez anos depois, era uma unanimidade em todo o mundo. Em 1990, foram vendidos aproximadamente 150 milhões de pares de tênis no Brasil e 500 milhões nos Estados Unidos.

Dados da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados) demonstram que a produção calçadista brasileira é de 893,9 milhões de pares de calçados por ano. Deste total, cerca de 487,4 milhões são sapatos confeccionados em plástico ou borracha – entre os quais os tênis – e 252,7 milhões fabricados em couro. Com a presença deles nas passarelas, fica evidente que a verdadeira paixão de homens e mulheres não são os saltos ou os bicos finos. O senhor Goodyear sabia mesmo das coisas.


Nos pés dos antigos times de cricket, o solado dos sapatos ficou mais leve com a borracha no lugar do couro

Bolo com renda docinha da Flor de Açúcar

MOSTRA NOIVAS, NO BARRASHOPPINGSUL, TRAZ AS NOVIDADES PARA QUEM QUER CASAR

Matéria anterior
16329421

DEMOCRATIZAÇÃO DO TÊNIS: SAPATO SAI DAS ACADEMIAS E VIRA ÍCONE FASHION

Próxima Matéria