Fazer carinho e conversar com seu gato faz bem para a saúde dele, revela estudo

Não precisa ser um cat lover (“amante dos felinos”, numa tradução amigável), para saber que, vez em quando, o gatinho vem clamar por um pouco de carinho. Agora, existe uma prova científica que este tipo de comportamento ajuda a manter a saúde dos bichanos. Ou seja, passar um tempinho dando atenção e fazendo um carinho no seu gato pode contribuir para a saúde dele.

Para o estudo, publicado neste mês no jornal Preventive Veterinary Medicine, foram selecionados 96 gatos, que divididos em dois grupos. Os animais do primeiro grupo  tiveram interações positivas com a mesma pessoas por cerca de dez minutos, quatro vezes ao dia, durante dez dias. A interação incluía brincar, escovar, conversar e fazer carinho. Já no segundo grupo, os gatos não receberam nenhum tipo de tratamento carinhoso, apenas recebiam a visita de um voluntário, que não interagia de nenhuma forma com os bichanos.

:: Você aí já fez gatoterapia?
:: Caça às pulgas! Como manter cães, gatos e a casa livres dos insetos

Todos os 96 animais selecionados para a pesquisar passaram por testes nos quais foram considerados saudáveis e bem-dispostos. No fim do período da pesquisa, os gatos que receberam carinho apresentaram maior disposição e menor probabilidade de desenvolver algum problema respiratório. Os gatos do grupo que não recebeu atenção se apresentaram menos dispostos. Deste grupo, 17 desenvolveram doenças respiratórias, em comparação com outro grupo, onde apenas 9 gatos apresentaram sinais de problemas de respiração.

Baby-Hugging-Cat

– Nós aprendemos que o gato doméstico é muito sensível ao bom tratamento por seres humanos – disse Clive JC Phillips, professor de bem-estar animal na Universidade de Queensland e um dos autores do estudo.

:: 8 aplicativos para quem ama bichinhos de estimação
:: Gatos porteiros: como lidar?

Em entrevista ao The Huffington Post, a consultora de bem-estar animal Nadine Gourkow, uma das pesquisadoras responsáveis pela pesquisa, disse que encontrou uma forte relação entre as emoções positivas induzidas por carícias e a boa saúde dos animais.

– A ideia é que o contentamento dos gatos estimula a produção de um anticorpo, o que ajuda a combater doenças das vias respiratórias superiores.