De volta para casa: o que fazer pela saúde dos pets após o fim do verão

Deitar na grama molhada, latir para cada pessoa que passa pela frente, dormir à brisa do verão e dar um passeio pelo calçadão da praia: estava tudo muito divertido mas, como tudo o que é bom, o veraneio chegou ao fim. Com a proximidade do mês de março, animais de estimação que viajaram junto com seus donos também estão se despedindo do Litoral. Mesmo quem não esteja atrelado ao calendário escolar de seus donos, o verão de 2016 se despede dos gaúchos em poucas semanas. Isso quer dizer que cães e gatos veranistas estão voltando às suas cidades de origem. E do jeito que estão.

Proprietários mais prevenidos já fizeram uma tosa bem baixinha antes de partirem para a praia ou lá mesmo, com profissionais locais. Considerando aqueles que não abrem mão do tosador oficial de seu animal de estimação, agora é salve-se quem puder.

:: Quase como gente! Histórias de quem tem pets que são muito mais do que animais de estimação
:: Tipo a Estopinha! Especialista Alexandre Rossi ensina como adestrar seu pet em casa

Raças peludas podem não apenas estar com nós até o pescoço mas, escondido entre eles, com pulgas e carrapatos. E se engana quem acredita que isso é impossível. “Não vi uma pulga na praia!” Nem poderia. Apenas em infestações severas poderemos sentir as pulgas em nossas pernas. Caso contrário, elas sempre vão preferir os animais. E pasmem: tem espécie de pulga que ataca cão e outra que prefere o gato, mas, na falta de sangue, vão para qualquer um deles.

Então, antes de retomar a rotina, confira as dicas para garantir a saúde de seu pet:

Faça um pit stop na pet shop

Embora muita gente tenha mantido seus animais em locais confinados, como no pátio de casa, não podemos esquecer que aqueles que foram abandonados à própria sorte no litoral (infelizmente um número bem considerável) e até os passarinhos que voam sobre seu jardim podem levar o parasita até a pele do seu animal. Para garantir que esse inconveniente hospedeiro se limite apenas ao verão, a dica é passar pela pet shop antes de seu bichano finalmente pôr as patas em casa. Ou seja: banho nele.

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Atenção a otites e dermatites

Os estabelecimentos que trabalham com higiene dos animais têm experiência para verificar a presença de outros resquícios de veraneio, como otites e dermatites. Com esse cuidado, seu companheiro de verão volta para casa limpo e até com medicamento se necessário for.

Leia também
:: Como escolher um mascote para seu filho pequeno
:: Saiba como evitar que o pelo do seu mascote se torne um problema para sua saúde
:: Caça às pulgas! Como manter cães, gatos e a casa livres dos insetos

Atenção para a infestação em casa

Se você já percebeu que seu animal está com algum parasita, nem sonhe em levá-lo para casa antes de um banho. É bom lembrar que bastam poucos minutos para que uma pulga pule em seu carpete, e daí terá que se preparar para limpar a casa toda. Para aqueles que não puderem contar com a assistência de uma pet por estarem voltando em um domingo, por exemplo, uma boa solução é entrar em casa com o animal no colo, enrolado em uma toalha, e largá-lo direto debaixo do chuveiro. Essa é prioridade um: mais importante do que descarregar o carro é higienizar um animal com parasitas em um demorado banho com xampus antipulgas.

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Faxine o carro também

Livre do perigo? Ainda não. Se poucos minutos bastam para que pulgas caiam no carpete, em uma viagem de duas horas elas já tiveram tempo suficiente para dar alguns pulinhos. Na dúvida, banho no carro também.

Leia também
:: Fazer carinho e conversar com seu gato faz bem para a saúde dele
:: PeTinder? 8 aplicativos para quem ama bichinhos de estimação