A casa do seu pet precisa de reformas e reparos? Confira dicas de limpeza e conservação

Para aqueles que levaram seus pet de mala, cuia e cama para o litoral talvez a areia, sol e maresia tenham abalado as estruturas de onde seu pet passa um terço de seu dia. A cama ou casinha de seu animal de quando em quando pode ser trocada, mas, em tempos de crise, uma boa lavada e até pequenos reparos pode fazer com que a cama de seu pet dure ainda por um bom tempo.

Deve ser levado em conta que caminha velha não raro são as preferidas dos pet que não mostram o mesmo apego ao acessório novo, muitas vezes preferindo recorrer ao antigo para dormir.

A seguir, dicas para você ver se ainda tem salvação a moradia de seu pet

1 – Fofões, camas de tecidos e tapetes com espuma

Os nomes variam, mas se a cama de seu pet for daquelas fofas, com enchimento, as chances de seu mascote estar encostando o corpo diretamente no chão não são pequenas. As espumas de estofados tem tempo e validade reduzidos se forem muito finas mas algumas camas possibilitam que sejam substituídas bastando abrir o fecho. Se for mais espessa e seu pet um animal de porte pequeno, como um gato, talvez o reparo fique por conta do tecido que pode estar gasto, ainda mais se seu gato gosta de fincar as unhas nele.

Se a opção for a troca, atenção especial ao tipo de tecido. Existem animais que detestam os impermeáveis, aqueles que facilitam a lavagem mas não se mostram maleáveis para dormir.

dog-608025

2 – Camas fechadas ou iglu

O problema da cama tipo iglu (fechada com um buraco por onde o pet entra e sai) é que, embora bastante confortável no inverno, essa cama é sazonal e no verão não raro os pets gostam de dormir em cima, e não dentro dela, esmagando-a, justamente para não se sentirem sufocados no seu interior. Outro problema é que, sendo o pet portador de pulgas ou carrapato, o iglu acaba virando casinha de parasitas também. Não tenha dúvidas de que nas frestas das costuras estão os ovos prontos para eclodir.

3 – Casas de rua

Se são de madeiras, atenção às frestas para reprodução das pulgas. No verão, lavar rigorosamente pelo menos uma vez a cada três semanas. Trocar madeiras mal pregadas é outra coisa que garante a sobrevida, e cuidados com pregos à mostra que podem ferir seu cão. Deixar cobertores lá dentro e se esquecer deles é um veneno não apenas para a pele como também para a saúde de seu pet.
Se a casa de rua é de fibra, problemas de tábuas e frestas para pulgas são eliminados. Essas casas costumam ter a possibilidade de desacoplar o telhado, o que permite uma boa lavagem de mangueira e total secagem ao sol. Aqui vale também higiene dos cobertores.

4 – Camas de vime

dog-1414679

Se seu pet é um filhote as chances dessa cama não existir mais são grandes. Aliás, esse material não é remendado para filhotes justamente por roerem o material podendo até mesmo engolir. Animais mais velhos podem gostar das camas de vime, mas as frestas devem ser bem higienizadas. A lavagem no inverno fica prejudicada em função da secagem. Dependendo do material, se não secar ao sol, a estrutura pode começar a enfraquecer.

5 – Poltronas

O desastre da higienização, as poltronas necessitam, para uma boa higiene, que se use uma escova de dentes para remover as sujeiras que se acumulam entre o encosto e o assento, ainda mais se este é fixo. Acredite: sai muita craca dessas frestas que só são removidas pelas cerdas da escova. O assento também pode ganhar uma espuma nova se estiver muito fina.

6 – Caixas de transporte

Há quem dê uma utilidade extra para as caixas de transporte usadas para viagens. Às vezes trambolhos sem a menor serventia durante todo o ano, pode ser bem usada como dormitório pet. O bom, nesse caso é remover portinhola porque costuma ser de alumínio, acessório que ganha terá maior durabilidade se for guardado em outro local.

cat-1131786

7 – Camas sacolas

Assim como nos iglu, uma cama em forma de sacola deve ter sido fabricada de modo a ter fácil reversão, o que facilita a higienização. Em caso de telas, é interessante que suas costuram sejam revisadas pois gatos e cães de unhas cumpridas, como dachsunds, podem fazer pequenos furos e ate rasgões comprometendo a segurança.

8 – Almofadas

Perfeitas para higienização, ainda mais se forem de tecido impermeável. Se sua espessura ficar abaixo do satisfatório, o que é bastante comum , basta trocar a espuma. As almofadas não são caras e verifique se a recauchutagem vale a pena. Às vezes comprar uma nova sai mais em conta.

9 – Cobertores e edredons

Cheirinho do dono? Faz parte e eles adoram. O que importa é isolamento do chão com certo conforto e maciez para seu pet. A higiene é fácil, o problema é que ficam cada vez mais fino a cada lavagem, o que pode ser resolvido dobrando-o repetidas vezes até atingir uma altura satisfatória.

puppy-958691

Leia outras colunas do Animal Print
:: Os cuidados necessários ao adotar um animal de rua

:: Cão a bordo: o que fazer para que seu cachorro não enjoe durante a viagem
:: Cuide das patas do seu cão: o calor é sinal de perigo