Bom garoto! Como educar seu cãozinho a fazer xixi no lugar certo

Para quem se antecipou e já embarcou na aventura de presentear um filho com um cachorrinho, talvez você já esteja farto de lavar tapetes e carpetes com produtos removedores de odor de urina. Campeão das reclamações do período de adaptação pet, alguns cãezinhos podem demorar – e muito! – para entender que a casa não é um penico gigante.

Às vezes, um filhote se comporta como criança. A gente fala, fala, fala e fala e parece estar falando para as paredes. Mas calma, ele vai aprender. E acredite: assim que se der conta de que existe um local para essa finalidade ele vai ficar muito mais feliz.

Essa cara de culpado é familiar à alguém? (Foto: Pexels, divulgação)Essa cara de culpado é familiar a alguém? (Foto: Pexels, divulgação)

Então vamos lá:

* Determine o lugar certo que será o banheiro de seu pet. Não o deixe eleger por conta própria a sacada ou o tapete do banheiro. Aliás, não é a toa que cães adoram urinar em tapetes: eles absorvem a umidade e assim não molham suas patas.

* Restrinja o espaço. Parece maldade, mas não é. Até seu pet vai se sentir mais seguro se descobrir sua casa aos poucos. Limite-o a um cômodo ou à cozinha estendida à área de serviço.

* No início talvez seja interessante cobrir o chão de uma área bastante extensa com jornais ou tapetes higiênicos, o material que você eleger para absorver os dejetos. É importante deixar essa área coberta o mais longe possível da caminha e do comedouro de seu pet. Animal costumam ser higiênico e não costumam se alimentar ou dormir perto de suas fezes, daí a importância de estar em cantos opostos.

* O filhote faz xixi muito mais vezes do que um adulto, número que pode ser algo em torno de oito, dependendo da raça e da ingestão hídrica dele. Sabendo disso, tenha ciência do espaço a ser percorrido por ele quando bater aquela vontade de esvaziar a bexiga. Bastam seis metros para ele se agachar e fazer pelo meio do caminho o que pode incluir seu tapete. A dica é estar atento aos horários. Quando acorda e logo depois do almoço é certo que seu pet vai urinar, então seria interessante você pegá-lo no colo e levá-lo até a área eleita se ele por acaso estiver longe dela.

* Logo depois de esvaziar a bexiga é a hora de permitir ao seu mascote se aventurar pelos outros cômodos da casa. Você terá uma hora tranquila para brincadeiras e interação sem o estresse do xixi.

* De quando em quando, se você estiver em casa com ele por mais de uma hora, pegue no colo e leve-o até o local, coloque-o sobre o jornal ou tapete higiênico e diga “xixi”. Se ele fizer, comemore, ele entendeu que agradou você.

* Isso vale para quem também leva seu filhote para a rua. Ao se agachar, enfatize a palavra “xixi” para ele entender que o que está fazendo é xixi.

* Em caso de tapete carimbado, a não ser que você flagre seu pet esteja se agachando (fazer xixi) ou se encolhendo(fazer  cocô), não adianta chamar a atenção dele. Durante a bronca, ele entende que o errado é fazer xixi, e não que é errado fazer xixi naquele lugar. Dessa forma você contribui para a manutenção do grande penico por que seu pet vai se esconder de você sempre que precisar esvaziar a bexiga. Ou pior: vai reter a urina até o próximo passeio higiênico.

* Ter cachorro é ter responsabilidades, e seu pet precisa ter horário para ir ao banheiro ou à rua, o que costuma ser de  3 a 5 vezes por dia quando adulto. Acorde mais cedo se você precisa sair para trabalhar mas jamais negligencie a necessidade de seu cão em esvaziar a bexiga.

Com o passar do tempo, acostumá-lo  à rua é um excelente negócio. Cães adultos facilitarão sua vida se fizerem sua necessidades fora de casa. Limpar o banheiro de um labrador, por exemplo, é jornal que não acaba mais e o odor pode impregnar. O cão costuma se adaptar à sua rotina e esteja ciente de que a primeira coisa a fazer quando chegar em casa é levá-lo para a rua pois o cérebro dele  já desencadeou o processo “estou quase indo ao banheiro”, quando escuta sua voz.

E cuidado! Urina retida predispõe a infecções urinárias!

* Se o cão persistir no erro durante mais de três semanas, talvez você não esteja tendo a necessária postura de liderança de forma eficaz. Procure um adestrador para fazer esse trabalho para você, com gente especializada o resultado costuma ser rápido.

Boa sorte!

Leia também
:: Quer dar um pet para seu filho no Dia das Crianças? Confira dicas para escolher o mascote
:: Mau-au! Três atitudes que acabam com o humor de seu pet