Cada região do corpo precisa de tratamentos diferentes para clarear as manchas

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Maçãs do rosto, testa, região acima dos lábios, colo e braços são as áreas mais atingidas pelas manchas causadas pelo excesso de sol ou hormônios. Cada região do corpo precisa de cuidados diferentes, e os tratamentos clareadores se adaptam a essas necessidades. Novas ponteiras para lasers, peelings mais incisivos, suplementação oral e microagulhamento são algumas das técnicas mais recentes para combater as manchas de pele. Veja mais sobre cada uma delas:

Microagulhamento

Mais conhecido pela ação de rejuvenescimento, a técnica de microagulhamento também é usada no combate às manchas. Usando um rolo com pequenas agulhas, o dermatologista faz microfuros na pele e depois aplica através de gotas ou pelas microagulhas o produto clareador, como o ácido tranexâmico. As agulhas criam pequenos canais na pele, o que permite a melhor absorção do produto. O tratamento é mais eficaz quando combinado com cremes com ácidos, aplicados em casa, de forma contínua, além do uso do protetor solar diariamente, três vezes ao dia. Costuma ter bons resultados em mãos, face e colo.

Ponteiras novas para os lasers

O laser é uma luz ampliada, unidirecional que atinge apenas o ponto que o médico desejar, e novas ponteiras têm sido desenvolvidas para aumentar a precisão do tratamento, especialmente quando se trata de manchas de pele. A luz localiza o melanócito, célula produtora de melanina, proteína que forma o pigmento da pele, e só atinge a célula que estiver produzindo demais. Embora tenha bons resultados, é preciso cuidado, visto que existe o risco de piorar a mancha. São indicadas três sessões, em média, com intervalo de um mês.

Peelings

Apesar das novas técnicas, o conhecido peeling não perdeu sua função, especialmente pelos resultados excelentes no combate à mancha. Por meio da aplicação do ácido (ou mistura de ácidos), a camada mais externa da epiderme é removida, promovendo a redução das manchas, o estímulo do colágeno e aumentando a luminosidade da pele. Uma sessão apenas pode não ser suficiente, mas combinado ao tratamento feito em casa com protetor solar e cremes hidratantes, o resultado é muito positivo.

Leia também
:: 10 produtos e tratamentos de beleza com chocolate para cuidar da pele e dos cabelos
:: Por que quem tem acne precisa ter mais cuidados com a pele no inverno?

Suplementação oral

Seja em forma de bala, suco ou mesmo cápsulas, os suplementos orais fotoprotetores podem ser usados na prevenção das manchas, mas não devem ser deixados como único tratamento. Esses suplementos ajudam no controle da produção de melanina, que dá a pigmentação da pele, e pode até mesmo diminuir o tempo de tratamento das manchas. A suplementação é feita em um tempo curto, como dois ou três meses, especialmente no verão, que é quando precisa de maior proteção. Há outros medicamentos que também diminuem a reação inflamatória da pele decorrente do dano solar, mas não são exatamente protetores solares e não devem substituir o protetor tradicional.

SAIBA MAIS

Embaixo da pele temos as células melanócitos, responsáveis pela fabricação da melanina, que é a proteína que dá a nossa cor da pele. Quanto mais melanina estiver concentrada, mais morena é a pele.
O excesso de sol faz com que os melanócitos trabalhem exageradamente em um ponto, surgindo a mancha. Os tratamentos de clareamento tentam controlar os melanócitos, diminuindo as manchas.

:: Diminuir as rugas, clarear manchas da pele, combater radicais livres: os benefícios de usar produtos com vitamina C

Por Gazeta do Povo

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna