Manual do cabelo oleoso: o que fazer e o que evitar

Foto Pexels, reprodução
Foto Pexels, reprodução

Estar com o cabelo oleoso incomoda muita gente. Ainda que, na maioria das vezes, não seja um problema de saúde, a aparência opaca e engordurada do couro cabeludo é desagradável e dá uma sensação bem ruim.

:: Dicas para como combater a oleosidade dos cabelos
:: Tratamentos noturnos para rosto, cabelos e corpo são alternativas para cuidar da beleza durante o período do sono
:: Saúde na xícara e na beleza! 10 produtos com chá verde para cuidar dos cabelos e da pele

A oleosidade do cabelo é determinada geneticamente e decorre da produção de gorduras e suor pelas glândulas do couro cabeludo – isso é totalmente normal e ocorre com todo mundo. Quando há uma produção maior, a secreção adere ao fio, criando um aspecto de sujeira, mesmo que o cabelo tenha sido lavado há pouco tempo.

– O motivo pode ser genético ou estar ligado ao uso de certos remédios e anticoncepcionais. Se o cabelo passar a ficar oleoso de um dia para o outro, o problema pode ser hormonal: nesse caso, normalmente estará aliado a mais fatores, como a queda de cabelo – explica a dermatologista Gisele Frankini. – Alguns tratamentos, como a escova progressiva, podem estimular a produção de oleosidade, por lesão do couro cabeludo.

A gordura produzida pelo couro cabeludo torna-se um problema quando se soma a sintomas como dermatite seborreica, coceira, acne e foliculite.

– Como a oleosidade é algo geneticamente determinado, não pode ser curada. O correto é excluir fatores desencadeantes e utilizar produtos adequados – comenta a dermatologista Letícia Crestana. – Algumas mulheres podem ter benefício com anticoncepcional com ação seborreguladora ou alguns bloqueadores de hormônios androgênicos. Para casos graves, medicações sistêmicas como o Roacutan.

cabelos

Foto: Reprodução

Nos casos menos graves, porém, os cuidados podem ser feitos em casa. Para quem sofre com cabelo oleoso, as dermatologistas indicam o que fazer e o que evitar:

O que é  indicado:

  • Lavar os cabelos dia sim, dia não. A lavagem deve ser feita de forma suave, sem massagear demais, colocando o xampu no couro cabeludo e enxaguando com água morna ou fria. Lembrete: lavar os cabelos todos os dias não é prejudicial.
  • Escolha um xampu adequado para cabelos oleosos. Importante prestar atenção se o produto tem PH ajustado e bons tensoativos limpadores, sem muitos agentes hidratantes que deixem resíduos. Geralmente, os xampus transparentes têm menos produtos gordurosos.
  •  Usar produtos antirresíduos a cada 15 dias, tendo o cuidado posterior de hidratar os fios.
  • Passar condicionador e cremes apenas nas pontas. Quem tem cabelo curto não precisa usar condicionador.

:: Tchau, shampoo? Movimento prega o uso de receitas caseiras para lavar o cabelo
:: 10 mitos e verdades que vão te ajudar na hora de escolher o xampu certo
:: Com que frequência e como se deve lavar os cabelos?

O que NÃO fazer:

  •  Tomar banho com água quente, que piora o quadro porque causa um ressecamento imediato e, na sequência, um aumento na oleosidade.
  • Escovar demais os cabelos, passar as mãos nos fios e esfregar a toalha na hora de secar, pois o atrito aumenta a produção de sebo.
  •  Usar acessórios de tecidos grossos não ventilados, que aumentam a transpiração do couro cabeludo, como chapéus e toucas. A toalha molhada enrolada no cabelo também piora a situação.
  • Deixar os secadores muito perto da raiz, pois o calor induz mais oleosidade.
  •  Expor demais o couro cabeludo no sol.
  • Usar nos cabelos produtos muito gordurosos, com silicone e resíduos. Produtos muito oleosos na face e no pescoço também podem levar a um aumento da oleosidade.
Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna