Dúvida capilar: qual o melhor tipo de escova para o seu cabelo?

Natasha Heinz, especial

Quem busca um tratamento para os cabelos no salão de beleza encontra hoje uma diversidade tão grande de opções que fazer uma escolha parece impossível: progressiva, japonesa, marroquina, de chocolate etc.

:: Com que frequência e como se deve lavar os cabelos?
:: Tratamentos noturnos para rosto, cabelos e corpo são alternativas para cuidar da beleza durante o período do sono
:: Cabelos sem vida? Conheça os quatro tipos de danos que comprometem a beleza dos fios

O que nem sempre fica claro, na verdade, é se todos os tratamentos terão realmente o mesmo efeito e são aconselháveis para todo mundo.

As nomenclaturas podem confundir, portanto vale lembrar que os nomes dados aos diferentes métodos
são influenciados tanto pelo princípio ativo principal de cada tratamento quanto pelo marketing. Isto é, quando um tratamento ganha notoriedade, métodos parecidos são criados e rebatizados. Para separar
alhos de bugalhos, consultamos a cabeleireira técnica em colorimetria Naad Santos de Santana Schiffner, docente do Senac Centro Histórico, para explicar cada tipo de escova.

Reprodução

Reprodução

Para alisar e baixar o volume

Escova definitiva: tem como objetivo alisar os cabelos de forma permanente. A vantagem desse tratamento é o efeito liso duradouro, mas a desvantagem é que a raiz cresce ao natural (torna-se necessário um retoque conforme o visual de cada mulher ou, pelo menos, após seis meses). Não é recomendado em cabelos fragilizados por processos químicos e com muita tintura. Atende também por outros nomes, como alisamento japonês.

Escova progressiva: tem por objetivo alisar os cabelos e/ou proporcionar redução de volume gradativa. A técnica começa pela lavagem e secagem dos cabelos, seguida pela aplicação do produto, e finalizada com escova e chapinha. O produto precisa ficar por até três dias agindo no cabelo (não é recomendado lavar antes deste prazo). Produtos à base de queratina e defrisante são os mais usados no método.

Escova inteligente: trata-se de um método de alisamento menos agressivo do que a escova progressiva
tradicional. O diferencial é que os cabelos podem justamente ser lavados no mesmo dia da aplicação, sem que seja preciso permanecer com o produto na cabeça. O nome “inteligente” vem justamente dessa praticidade. O objetivo é alisar os fios e proporcionar redução de volume gradativa.

Xampu alisador: novidade no mercado, a escova progressiva feita a partir de um xampu especial funciona com uma única aplicação de 50ml do produto. O cabelo é enxaguado e recebe finalização com chapinha em mechas fininhas. O efeito liso vai saindo ao longo do tempo (em média, dura três meses).

:: Confira 8 dicas para fugir da caspa no inverno
:: Novo secador inteligente promete não queimar os cabelos e pode custar mais de R$ 1.000
::  7 cuidados necessários na hora de mudar a cor do cabelo

Para nutrir 

Selagem: tem como principal objetivo nutrir, recompor a fibra capilar e dar brilho aos cabelos, mas pode também ajudar a baixar o volume dos fios dependendo dos ativos agregados. Os produtos utilizados no tratamento são à base de queratina, ceramidas e lipídios, além de uma finalização com
defrisantes térmicos.

Escova de argan: tem como objetivo proporcionar uma hidratação profunda dos cabelos. São  utilizados cremes hidratantes à base de argan, óleo de argan e queratina.

Escova de chocolate: o cacau é a estrela deste tratamento, que serve para nutrir os fios e também ajuda a
baixar o volume. São utilizados cremes hidratantes à base de lipídios, cacau, aroma de chocolate e queratina.

Escova marroquina: ajuda a hidratar intensamente o cabelo. Tem como ativos principais a argila branca (que dá um efeito revitalizador) e óleo de cacau. O modo de aplicação é o mesmo de outras escovas, mas em cabelos crespos é possível não finalizar com a chapinha e deixar os fios ao natural.

Leia mais
Comente

Hot no Donna