Especialista dá dicas para cultivar e cuidar do bigode

Estilo permance tendência entre homens mais velhos e começa a agradar os jovens

Foto: Leon Neal

O que Felipão e Brad Pitt têm em comum? Ambos costumam alisar o bigode em momentos de tensão. A atitude, um charme da categoria, é privilégio de quem cultiva os pelos acima dos lábios.

Se Clark Gable colecionava suspiros femininos na década de 40 por conta dos fios meticulosamente aparados, atualmente Johnny Depp e Robert Downey Jr. dão conta do recado ao popularizar a chamada barba francesa, um bigode acompanhado de cavanhaque desregrado. Emerson Chagas, técnico de corte da Wahl Clipper Brasil, revela que a tendência se fortalece entre os jovens:

? Considerado cafona no final dos anos 1970, o bigode retornou como referência de masculinidade e estilo para os homens. Os jovens mais ligados nas tendência já ostentam seus bigodões.

Segundo Chagas, a aposta traz vantagens como esconder cicatrizes, rugas ou pequenas imperfeições. No entanto, manter um bigode – por mais bagunçado que seja – não é tão simples quanto parece. Exige cuidados de higiene e o acompanhamento de um profissional para que se mantenha em dia. Ele revela que, conforme a idade, o modelo costuma ser diferente:

? O bigode mais usado pelos homens mais maduros até hoje é o estilo mustache, mais volumoso, como o do técnico da Seleção Brasileira e o do ator Tom Selleck, da série americana Magnun. Os mais jovens optam por usar o bigode acompanhado pela barba ou cavanhaque. Quem aderiu recentemente a esse visual foi o jogador Neymar, que aproveitou e descoloriu os fios em um tom loiro.

E para as mulheres – a quem o bigode não cai nada bem – vale lembrar que a moda dos mustaches em camisetas, acessórios e calçados segue em alta.

Confira as cinco dicas de cuidados com o bigode:

1- O primeiro passo é observar a quantidade de pelos. Se o homem tiver poucos fios, o ideal é procurar a ajuda de um profissional para orientá-lo sobre o melhor modelo a usar.

2 – Depois dos fios mais longos, deve-se cuidar para que o comprimento dos pelos não ultrapasse a linha do lábio superior. Isso evita o estilo “bandido mexicano”. Os fios devem ser aparados de cinco em cinco dias.

3 – A higienização deve ser diária. O ideal é fazer a limpeza dos fios sempre após as refeições, pois resíduos de alimentos e mesmo de bebidas podem causar mau cheiro no bigode.

4 – Para os fumantes e os que possuem fios brancos é aconselhado o uso de um shampoo antiamarelamento.

5 – Para corrigir falhas, os recursos se assemelham aos usados para disfarçar pequenas imperfeições nas sobrancelhas: um lápis escuro e gel modelador pra fixar os pelos.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna