Fotodepilação: método indolor é uma das novidades para acabar com os pelos

Tratamento ainda ajuda a clarear manchas e eliminar foliculite

Fotodepilação pode ser feita em todas as texturas do pelo, do mais grosso ao mais fino
Fotodepilação pode ser feita em todas as texturas do pelo, do mais grosso ao mais fino Foto: Stock Photos

Quanto menos dor, melhor. Essa é a máxima quando se fala em depilação. Quem acompanha as novidades do mercado cosméticos fica de olho nos métodos indolores ou menos agressivos. A fotodepilação ? que utiliza luz pulsada para eliminar os pelos ? é uma novidades.

O método é frequentemente confundido com a depilação a laser. Uma das principais diferenças entre elas é o comprimento da onda, que intefere diretamente na sensibilidade da pele.

? O laser emite uma luz de comprimento de onda contínua e unidirecional. Assim, a concentração de energia é maior no local, o que torna o tratamento mais doloroso. A fotodepilação emite uma luz que contém vários comprimentos de onda, é não direcionada e dispersa. A aplicação é feita com a tecnologia de refrigeração sub-zero, que ameniza a dor ? explica a fisioterapeuta dermatofuncional Lia Leardini.

A fotodepilação pode ser feita em diferentes tipos de cores de pele e todas as texturas do pelo, do mais grosso ao mais fino. O tratamento ainda ajuda a clarear a pele manchada e eliminar os problemas da foliculite. Apenas sobrancelha, região de mucosa, couro cabeludo e região testicular devem ser evitados.

Leia mais
Comente

Hot no Donna