Na ponta dos dedos: conheça 4 técnicas para manter as unhas sempre lindas

Pixabay, reprodução
Pixabay, reprodução

Lara Ely, Especial

Os nomes são muitos e, muitas vezes, até se parecem entre eles: gel, acrigel, acrilfix e fibra substituem as tradicionais unhas postiças, aquelas “duras” vendidas em cartelas com tamanhos iguais e grudadas com cola. A tecnologia trouxe mais do que novos formatos e novas técnicas de aplicação. Hoje, o grande bônus é o efeito natural do alongamento. A indicação geral é para quem tem unhas frágeis e quebradiças e/ou busca mais durabilidade do esmalte. Conversamos com profissionais de estéticas para saber as diferenças entre cada técnica.

ACRILFIX

Técnica: a profissional aplica uma “tip” (pedaço de unha postiça), passando uma cola especial e cobre com pó acrílico.
Assim, vai fazendo camadas e “modelando” a unha.
Prós: são resistentes, e o esmalte fica com alta durabilidade.
Contras: pode quebrar em alguns casos.
Durabilidade: até seis meses (com manutenção periódica de 30 a 40 dias).
Opinião da especialista: “Essas são muito leves, não deixam aquela sensação de unhas pesadas que se tem ao usar unhas postiças por cima da unha natural”, diz a manicure Alessandra Coelho, da RhedCo.
Preço: aplicação entre R$ 150 e R$ 250 (a manutenção sai pela metade do valor).

UNHAS DE FIBRA

Técnica: tanto a base quanto o alongamento são feitos com a própria fibra de vidro adicionada a um gel.
Prós: durabilidade e resistência
Contras: sai apenas com lixa, o que pode danificar a unha natural embaixo.
Durabilidade: de seis meses a um ano (manutenção da pintura a cada 20 dias por conta do crescimento das unhas)
Opinião da especialista: “Unhas feitas com este material têm muito mais brilho do que as naturais, podem ser usadas sem esmalte”, afirma Rejane Paz, da distribuidora de cosméticos Lookbel.
Preço: de R$ 150 a R$ 300 (de R$ 100 a
R$ 200 a manutenção)

ACRIGEL

Técnica: a profissional cola uma tip, usa pó acrílico e gel em cima, e, depois, as unhas passam por secagem em cabine com luz ultravioleta. Podem, inclusive, serem usadas sem esmalte.
Prós: durabilidade e resistência.
Contras: como a maioria dos géis utilizados no Brasil não têm solvente, costumam ser retirados na lixa, o que pode ser bastante agressivo para as unhas naturais.
Durabilidade: dois meses ou mais (com manutenção a cada 20 dias).
Opinião da especialista: “Essa é para quem quer deixar as unhas naturais irem crescendo por baixo, pois, após a retirada da postiça, é notável a diferença no crescimento”, diz Nataly Figueiredo Lopes, manicure no Litoral Norte.
Preço: de R$ 100 a R$ 130.

UNHAS DE GEL

Técnica: serve tanto para ter unhas mais longas quanto um esmalte mais duradouro. Coloca-se uma ponteira que faz o alongamento, dispensando o uso de cola. Para secar o esmalte (especial, não o comum), é usada a cabine de LED por poucos minutos.
Prós: não quebra ou descasca.
Contras: fica um pouco mais alta do que a unha normal; para retirar, somente lixando
Durabilidade: até oito meses (primeira manutenção em 15 dias, as demais uma vez ao mês)
Opinião da especialista: “É ideal para viagens, pois o esmalte dura muito”, diz a manicure Tais Moreira, do Espaço Dellas.
Preço: R$ 210 (manutenção a R$ 130 com banho de gel, que faz a fixação do esmalte)

Leia mais
:: A um mês do Halloween, unhas inspiradas no filme “It: A Coisa” viram mania
:: Veja quais são as tendências para as unhas da primavera/verão

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna