“Corte de cabelo de mãe”: você já ouviu falar?

Foto: Jennifer S. Altman / NYTNS
Foto: Jennifer S. Altman / NYTNS

Bee Shapiro, The New York Times

Na moda, existe o “jeans de mãe” – e há sua contrapartida na beleza, “o corte de cabelo de mãe”. Você já deve ter visto alguns nos shoppings: o curtinho um pouco mais longo atrás, que, em tese, seria elegante, mas é inevitavelmente sem graça. E nem as mães urbanas estão imunes; mesmo quando adicionam toques pessoais como uma franja desfiada ou camadas, o penteado não fica muito interessante.

:: Grávida com estilo, sim! Como as futuras mamães podem compor seus looks
:: Em selfie pós-parto, mãe mostra o bebê e como o corpo fica depois de dar à luz
:: Mães do milênio! O que muda na vida da mamães Geração Y e de seus filhos

– Vejo isso o tempo todo. A primeira coisa que as novas mamães querem fazer é cortar o cabelo. Elas se sentem mal com relação ao corpo e querem ter algum controle sobre si novamente, mas, geralmente, cortar o cabelo é um grande erro –, disse Juan Carlos Maciques, estilista do salão Rita Hazan em Manhattan.

Não é simplesmente a vontade de ter um novo visual que leva muitas delas para o salão. Na verdade, estão passando por mudanças físicas reais que podem ser difíceis. Muitas vezes, o corte curto começa como uma solução conveniente para a perda de cabelo após a gravidez.

– Em torno de quatro a seis meses após o parto, as mulheres podem começar a perder cabelo – disse Francesca Fusco, dermatologista de Manhattan, acrescentando que isso se deve a uma mudança nos níveis hormonais. – Pode ser realmente assustador porque às vezes parece que nunca vai parar, mas no geral, a situação acaba se corrigindo. Basta um pouco de paciência.

Jennifer S. Altman / NYTNS

Jennifer S. Altman / NYTNS

De fato, Maciques recomenda que as novas mães esperem cerca de um ano antes de fazer qualquer mudança drástica.

– Até lá, você já vai saber o que está acontecendo. Não é só o cabelo que está mudando. Seu corpo também está. Você pode ainda não ter chegado ao peso desejado e a verdade é que o cabelo longo pode desviar um pouco a atenção. Se cortá-lo curto, você fica mais exposta. Há literalmente menos coisa para escondê-la.

Em parte, esse é o motivo pelo qual Katie Hintz-Zambrano, cofundadora do site mothermag.com, baseado em San Francisco, Califórnia, manteve suas longas madeixas.

Apesar da grande quantidade de cabelo perdida após o parto (“Eu parecia um vampiro”), ela evitou do salão.

– Para mim, foi também uma tentativa de manter minha identidade –, disse ela, acrescentando que sempre teve cabelo longo e se sente mais confortável com esse estilo.

Katie adotou alguns truques novos para lidar com os meses em que o cabelo fica mais difícil. Através de amigas que também têm filhos, descobriu os benefícios do xampu a seco.

– Deixa o cabelo com um pouco mais de volume –, disse ela. Maciques recomenda o mousse Alterna Bamboo como alternativa.

Quando os novos fios começaram a crescer, Katie usou um creme “para domar o arrepiado e não parecer uma louca total”.

Jennifer S. Altman / NYTNS

Jennifer S. Altman / NYTNS

Há também o método de Kate Middleton: mantenha o comprimento total, mas corte a franja para ajudar a esconder os novos fios. (A Duquesa de Cambridge estreou uma franja longa depois que a Princesa Charlotte fez quatro meses de idade.) Francesca também incentiva a boa alimentação, muita proteína e uma vitamina para cabelo, unha e pele durante o processo de regeneração.

– Fora isso, mantenha sua rotina habitual. É melhor não lavar muito porque você vê todo aquele cabelo caindo, mas ele vai cair de qualquer maneira.

Independentemente do método, Maciques salientou que algumas estratégias podem ser planejadas com antecedência. É aqui que o estilista ou colorista que conhece bem seu cabelo pode ajudá-la a atravessar a fase difícil.

– O ideal é começar a planejar durante a gravidez. Em relação à cor do cabelo, é bom deixar mais natural no terceiro trimestre. O ombré é muito legal, porque você vai fazer menos visitas ao salão.

Além disso, nem todos os curtinhos merecem a má fama. O corte na altura do ombro pode ser uma solução elegante para certos tipos de cabelo. Svenja Parotat, designer de joias e ex-modelo do Brooklyn, perdeu pouco cabelo, mas após dar à luz o filho, que agora têm 2 anos, ficou entediada com seu cabelo longo e reto.

– Não sabia o que fazer e ele continuava caindo no meu rosto. Eu não estava dormindo bem e o cabelo comprido me dava uma aparência mais cansada porque deixava meu rosto pesado.

Começou cortando-o na altura do ombro antes de finalmente ir para o bem curtinho, acima da orelha.

– Eu me senti refrescada, e literalmente levava apenas 10 minutos para secar –, disse Svenja.

:: Desencane da sua forma pós-parto: aprenda com as Kates
:: Perfeições Imperfeitas! Ensaio mostra a beleza real de mães depois do parto
:: 5 benefícios da amamentação para a mãe

Kenna, fundador do salão Kennaland, disse que para as mamães do Brooklyn a ideia não é tanto rejeitar o curtinho, mas sim mudar os detalhes. (O estilo curto de Svenja tinha linhas limpas, que parecem modernas e não coisa de mãe.)

– Há muita coisa que você pode fazer com o corte na altura do queixo. Estamos encorajando as mães a aceitar sua textura natural e ter essa sensação selvagem e jovem outra vez –, disse ele.

Outro truque bem aceito por algumas clientes de Kenna é cortar a franja bem curta.

– Dá aquela sensação adolescente de irresponsabilidade e jovialidade –, disse ele.

E não minimize o impacto da cor. Kenna se lembra de uma cliente que sempre foi loira.

– Ela teve um bebê 11 meses atrás e achou que estava com uma aparência apagada, mas, depois de optar por uma tonalidade ‘cobre vibrante’, voltou a usar batom vermelho novamente e a se sentir bem –, contou ele. – É só dar aquele empurrãozinho que toda mãe precisa.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna