Cápsulas de beleza: o que são, para que servem e para quem são indicados

(Reprodução)
(Reprodução)

Natasha Heinz, especial

Já ouviu falar dos nutricosméticos? O termo combina os conceitos de alimento, fármaco e cosmético e a proposta da beleza que vem de dentro para fora a partir da combinação de nutrientes. Em bom português, são suplementos alimentares com finalidade estética, podendo ser consumidos na forma de cápsulas e líquidos – e, claro, em uma dieta adequada.

– Diferentemente dos cosméticos, os nutricosméticos agem por meio da nutrição do corpo e da pele, por suplementos que oferecem benefícios antioxidantes – explica a nutricionista Aline de Andrade.

:: Conheça a fronha e a máscara da beleza que diminuem as rugas enquanto você dorme
:: Vale cada centavo: 15 produtos de beleza que merecem o investimento

Os nutricosméticos surgiram a partir da percepção de que a alimentação desequilibrada influencia na saúde do corpo e, consequentemente, na da pele. Sua fórmula reúne nutrientes, antioxidantes, minerais, aminoácidos, fitoterápicos e vitaminas com propriedades de proteção e regeneração. Cada ingrediente tem funções específicas, como hidratação da pele, emagrecimento, retardamento do envelhecimento, fortalecimento das unhas e dos cabelos e tratamento da acne.

capsulas1

Direto na fonte

Os nutrientes mais comuns dos nutricosméticos podem ser encontrados nos alimentos de uma dieta rica e balanceada. Confira:

• Vitamina A: fígado, gema de ovo e óleos de peixes.
• Vitamina C: laranja, limão, goiaba e bergamota.
• Zinco: camarão, carnes vermelhas, frango, peixe, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos.
• Selênio: castanhas.

Orientação médica

Como os nutricosméticos são formados por substâncias presentes em muitos alimentos que consumimos, é importante seguir orientação médica.

– Eles devem ser vistos como medicação, e erros de dosagem ou de tempo de uso podem trazer riscos – alerta a médica nutróloga Karen Muñoz, destacando ainda algumas queixas comuns, como queda de cabelo, podem estar relacionadas a doenças e os nutricosméticos não seriam o tratamento mais indicado.

capsulas2

Na dose certa

Nutricosméticos costumam ter doses altas de nutrientes, podendo ultrapassar as necessidades diárias, com risco de sobrecarregar o organismo. Assim, não é recomendado associar diferentes produtos que contenham substâncias similares na composição.

– Mas também não é recomendável evitar os alimentos que contenham as vitaminas que podem ser encontradas nos nutricosméticos – indica a dermatologista Cristina Sperhacke Bianchessi.

– Assim como dieta e exercícios se complementam para a perda de peso, os nutricosméticos são parte de um conjunto de medidas para alcançar determinado objetivo.

Os melhores nutrientes para…

• Acne – Ômega3, selênio, glutamina, magnésio, vitamina C e A
• Envelhecimento da pele – Vitamina C, silício orgânico, cobre, colágeno, coenzima Q10 e zinco
• Celulite – Vitamina A, E e C, silício orgânico, cobre e zinco
• Efeito antioxidante para a pele – Selênio e vitaminas C e E
• Fotoproteção – Polipodium leucótomos, picnogenol, licopeno, astaxantina
• FortaleCIMENTO DE unhas e cabelos – Biotina, zinco, queratina, cobre e selênio
• Firmeza e prevenção de flacidez – Ceramosides e coenzima Q10

Leia também:
:: Reunimos os últimos lançamentos de cosméticos e maquiagens
:: 10 produtos e tratamentos de beleza com chocolate para cuidar da pele e dos cabelos
:: Boxer braids, gloss, boca colorida e batom preto: as tendências de beleza para a temporada

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna