Por trás dos furinhos indesejáveis: mitos e verdades sobre a celulite

Dicas para combater e até prevenir o problema

Furinhos no corpo feminino são combatidos de várias formas
Furinhos no corpo feminino são combatidos de várias formas Foto: Divulgação

Ela é o terror de qualquer mulher o ano todo. Agora, com a proximidade do verão, começa a luta contra a celulite.

? O sedentarismo, maus hábitos alimentares, má circulação, alterações hormonais e até mesmo a genética são alguns dos fatores que desencadeiam a celulite ? explica a dermatologista Annia Cordeiro Lourenço.

A celulite é uma alteração no tecido celular subcutâneo, gordura localizada abaixo da pele. Lá se encontram os septos fibrosos, uma espécie de divisão ou trava que liga a pele aos tecidos mais profundos. Para manter a ligação, esses septos “puxam” a pele para dentro de uma forma imperceptível. Quando há retenção de líquido ou aumento da gordura, essa área aumenta de volume e as alterações ficam ainda mais visíveis, mostrando os furinhos ou depressões na pele, característicos da celulite.

Para saber como tratar e prevenir, é fundamental conhecer o que é a as causas do problema, por isso, a dermatologista Annia Cordeiro Lourenço e a nutricionista Melissa Santos do Centro Médico de Especialidades (PR), esclarecem algumas das dúvidas mais comuns sobre a temível celulite.

É possível acabar com a celulite? Por se tratar de um problema causado por alterações hormonais, maus hábitos alimentares e flacidez, o quadro de celulite pode ser amenizado com uma dieta saudável, prática de exercícios físicos e tratamentos estéticos.

A celulite está ligada ao fator genético? Sim. Em algumas pacientes a predisposição genética leva ao aparecimento das irregularidades na pele. Por isso, é importante que essas pessoas adotem hábitos saudáveis para combater o problema desde cedo.

Roupas apertadas são um agravante? Sim. A pressão provocada pelo uso de roupas apertadas diminui a circulação de sangue na área, prejudicando o metabolismo. Com isso, há um acúmulo de líquido na região.

O colágeno ajuda no combate a celulite? Sim. A indicação é estimular a produção de colágeno por meio da alimentação e de tratamentos estéticos. “Além dos tratamentos estéticos, a alimentação oferece matéria prima para o nosso corpo, como o silício, boro e vitamina C, aumentando a produção de colágeno e melhorando a flacidez e o quadro de celulite”, explica a nutricionista Melissa.

Alguns alimentos pioram a celulite? Sim. Uma alimentação rica em açúcar, doces, farinhas e frituras contribui para o processo inflamatório do tecido, piorando o quadro. O consumo excessivo de sal e a baixa ingestão de água elevam a retenção hídrica trazendo as ondulações na pele.

Refrigerante dá celulite? O problema do refrigerante não está no gás, mas no açúcar. Mesmo as versões sem açúcar contêm adoçantes nocivos, muitas vezes a base de sódio, agravando a retenção líquida.

As pílulas e cremes anticelulite funcionam? Sim, mas não fazem milagres sozinhos. Alguns ativos encontrados nos cremes têm o poder de hidratar a pele, o que suaviza o aspecto da celulite, além disso, estimulam a circulação. Já as pílulas, na forma de fitoterápicos, antioxidantes e fitoquímicos, previnem e tratam o problema.

Como os tratamentos estéticos combatem os furinhos? Em consultório é possível realizar um tratamento em três etapas: aplicação de radiofrequência, massagem redutora com toalhas quentes e preenchimento para eliminar as celulites que ainda restarem.

Quais são os graus de celulite? O I que só aparece com a pressão da pele, II visível superficialmente em repouso, III são marcas mais profundas e a IV vem acompanhada de dor e nódulos.

Receita desintoxicante

Ingredientes:
2 folhas de couve orgânica
1 lima da pérsia
1 maracujá doce (com a membrana branca que cobre as sementes)
Modo de preparo:
Bate todos os ingredientes no liquidificador e tome em jejum. O suco ajuda na desintoxicação do corpo, e a substância crisina presente na parte branca do maracujá é diurética.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna