Preenchimento labial: saiba tudo sobre o procedimento que promete aumentar os lábios

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Ter lábios à la Angelina Jolie já foi desejo de muitas mulheres. Quem não nasceu com a boca mais carnuda tem recorrido a procedimentos estéticos para aumentá-los. Mulheres de mais idade também costumam aderir à técnica.

– Um dos sinais do envelhecimento é o afinamento dos lábios, ressecamento e perda dos contornos, levando à dificuldade de uso do batom – justifica a dermatologista Vanessa Santos Cunha.

O preenchimento labial se popularizou ainda mais com celebridades como Anitta e. mais recentemente, a cantora Luísa Sonza, além das estrangeiras Christina Aguilera e Lindsay Lohan.

Mesmo assim, esse tipo de intervenção ainda gera muitas dúvidas. Quais os tipos existentes? Quem pode fazer? O que pode dar errado?

O ácido hialurônico e a gordura corporal são as substâncias mais indicadas para o preenchimento labial. Além da dermatologista, Donna ouviu a cirurgiã-plástica Beatriz Lassance sobre o assunto. Saiba quais os prós e contras das duas técnicas mais usadas para dar volume aos lábios:

Com ácido hialurônico 

É a técnica mais comum. Por ser uma substância produzida naturalmente pelo nosso corpo, a chance de rejeição é pequena.

– Pode ser feito com produto volumizador ou um produto mais voltado para hidratação, levando ao chamado “efeito gloss” – afirma Vanessa.

O efeito do procedimento com ácido hialurônico é temporário, dura em média de 8 a 12 meses. A cirurgiã alerta, porém, que trata-se de uma prática bastante dolorida.

– Por isso é necessário bloqueio semelhante à anestesia de dentista, que anestesia todo o lábio superior – explica Beatriz.

Com gordura da própria paciente

Neste caso, a gordura é retirada da própria paciente com cânulas muito finas e injetada nos lábios e em pequenas quantidades. Muitas vezes, é necessária mais de uma sessão. Os efeitos costumam ser menos duradouros do que o ácido hialurônico.

Em ambos os procedimentos, o tamanho dos lábios deve ser proporcional e estar em equilíbrio com toda a face da paciente, respeitando a individualidade de cada uma.

– É importante dizer que todos os procedimentos devem ser feitos e indicados por dermatologista ou cirurgião plástico, que são especialistas em apontar o melhor produto, volume e técnica de aplicação – alerta a dermatologista.

Dermatologistas e cirurgiões plásticos estão aptos a realizar o preenchimento labial.

A única substância que tem o resultado permanente é a PMMA ou metacril, porém, não é recomendada.

– Isto poderia ser uma vantagem, mas tem mais risco de reações alérgicas e de rejeição, que podem ocorrer anos após o procedimento. Como o envelhecimento continua, vai levando a deformidades e inadequações com o restante da face – pondera a dermatologista.

Para quem preenchimento labial é indicado?

Para quem tem lábios finos e gostaria que fossem mais carnudos;

Para quem tem lábios inferiores ou superiores de tamanhos desproporcionais e gostaria de uma correção;

Para quem sofreu algum acidente e deseja refazer o formato estético dos lábios;

Para quem deseja ter um contorno labial mais bem definido e com mais volume;

Para quem deseja amenizar as linhas de expressão em volta dos lábios.

Contraindicações

Pessoas com doenças autoimunes não devem fazer estes procedimentos. Para os demais casos, é necessário autorização médica.

Leia mais:
:: Dá para ficar com a boca da Angelina Jolie? Tudo que você precisa saber sobre preenchimento labial

Leia mais
Comente

Hot no Donna