Tem solução! 6 coisas que você precisa saber para se livrar das olheiras

Muita festa, trabalho demais, ressaca, sono de menos, genética e até má alimentação. São muitas as causas das temidas olheiras. Vez ou outra, recorremos ao corretivo e maquiagens poderosas para disfarças as marcas que entregam quem trabalhou até tarde ou não teve uma boa noite de sono. E ao longo da vida vamos criando nossas próprias técnicas para driblar a mancha escura. Mas e quem tem desde criança ou tipos e tons de olheiras que incomodam, são difíceis e cansativos de esconder todos os dias? Para explicar o que é preciso fazer para se livrar do problema, convidamos a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, que responde seis dúvidas comuns sobre as olheiras.

:: VÍDEO! Um tutorial para você aprender como disfarçar olheiras

1. As olheiras são genéticas ou hereditárias?

As olheiras são máculas ou manchas que podem ser avermelhadas, violáceas ou castanhas amarronzadas. Segunda a especialista, elas surgem na região das pálpebras, sendo mais incômoda e perceptível a que se apresenta na pálpebra inferior (e que muitas vezes já aparece na infância), como as de caráter genético ou predisposição familiar com incidência hereditária.

– Essas são presentes em algumas etnias como árabes, turcos, povos andinos e indianos, pois costumam ter maior depósito natural de pigmento nessa região – explica.

2. O que fazer em caso de olheiras genéticas?

As olheiras genéticas ou hereditárias precisam de controle a vida toda, pois esse depósito aumentado de pigmento na região ocular é um marcador genético ou étnico que não desaparecerá espontaneamente e exige tratamentos realizados pelo dermatologista para tratar e controlar o quadro posteriormente.

olheira

3. A alimentação interfere no aparecimento de olheiras?

A resposta é: sim.  Segundo a dermatologista, elas pioram com a alimentação rica em açúcar e sal, pois, assim como o álcool, edemacia a região tornando a pálpebra mais inchada e o pigmento depositado mais evidente.

4. Como amenizar as olheiras quando for urgente?

Quando se deseja uma alternativa rápida e momentânea, a melhor opção é aplicar compressas de chá de camomila gelado por dez minutos e cabeceira elevada que promove vasoconstrição, diminuição do inchaço e ação anti-inflamatória pelo camazuleno e alfa bisabolol presentes na camomila, conforme indica Claudia.

5. É possível tratar olheiras para que desapareçam?

– O tratamento pode (e deve) ser realizado com o uso de hidratantes específicos para a área dos olhos diariamente, com peptídeos, ácido hialurônico, silício, antioxidantes associados a retinol ou alfa-hidroxiácidos, cafeína, chá verde, ácido kójico, hidroxitirosol, coenzima Q10, lignina peroxidase, alfa arbutin, vitaminas C e K lipossomada em associação via oral com fotoproteção imunológica com Polypodium Leucotomos, associado a Picnogenol e Exsynutriment, com ativos rutosídeos que melhorem a drenagem linfática e circulação – explica a especialista.

olheira2

6. Existem tratamentos estéticos em clínicas específicos para olheiras?

A boa notícia é que existem tratamentos, sim. É necessário consultar um profissional, que indicará o melhor tipo de tratamento para cada caso. Um método comum é a associação do ácido hialurônico de hidratação para a região periorbital a cada trinta dias, em média três sessões, para melhorar a flacidez, a espessura do tecido, a densidade e turgescência.

Quando necessário, existe também o preenchimento no sulco da lágrima e área circunjacente para promover retificação e melhora do plano profundo da pele e da estrutura orbital – conta Claudia.

Segundo ela, o procedimento é realizado com agulha ou pequena cânula e é indolor. Normalmente uma a duas sessões, se necessário complementação, é feita associação com uso de luz intensa pulsada para cromóforo de melanina pode ser utilizado em conjunto com laser vascular.

Leia mais
Comente

Hot no Donna