Testamos a novidade: peixes como tratamento de beleza para os pés

Dói? Dá medo? Confira a novidade em relaxamento e beleza para os pés

Cerca de 140 peixinhos dão conta do recado
Cerca de 140 peixinhos dão conta do recado Foto: Fernando Gomes

A maneira mais fácil de explicar para leigos como funciona o tratamento com peixes-pedicure é usar a forma direta que adotei para contar a novidade aos homens da redação:

? Vou colocar os pés dentro de um tanque cheio de peixes vivos. Eles vão me beliscar e isso vai deixar minha pele mais macia.

Parece estranho e realmente é. Os peixinhos que são moda na Turquia chegaram neste mês a Porto Alegre e levaram montes de curiosas ao Hugo Beauty do BarraShopping Sul. Relatos de quem já tinha usado os serviços dos peixes garantia que eram bons no trabalho. Com a esperança de também amar e a tarefa de contar a experiência, inclusive com registro em vídeo me submeti ao tratamento.

Assista:

Faço escândalo no mar quando um peixe passa a quilômetros de distância, por isso já entrei no salão com medo de fazer fiasco. Cenas dos filmes Piranha e Tubarão não me saíam da cabeça, então, antes de pensar em afundar os pés na água, organizei uma sabatina para a responsável pelo spa dos pés do salão.

? Dói? Eles vão me morder? Vai ficar roxo?

Com a segurança de quem repete a mesma explicação várias vezes ao dia, Vana Torgo contou que os Garra Rufa ? este é o nome dos peixinhos ? fazem uma pequena sucção na pele. Isso estimula a circulação e remove células mortas. A sensação seria de um leve formigamento. Segundo Vana, na Turquia tem gente que mergulha numa piscina cheia dos peixinhos para que trabalhem no corpo todo.

Peixe no lugar da lixa

Hora do mergulho. O tanque tem 140 peixes que não fazem cerimônia e se grudam na pele assim que os pés afundam na água morna. É engraçado, faz cócegas, mas fica longe de ser assustador. Os peixecures, apelido carinhoso que ganharam, têm cerca de três centímetros e atuam bicando a pele. Não é o termo mais correto, mas a sensação é exatamente essa: pequenas bicadinhas. Não dói, mas demora um pouco para passar a sensação de desconforto. O bom é que quando ela vai embora, o tratamento fica uma delícia. O resultado compensa o pavor inicial: a sensação era de ter hidratado os pés, mas sem a meleca do creme.

O tratamento que fiz, de 15 minutos, custa R$ 25. O de 30 minutos sai por R$ 45. Depois do mergulho, a cliente vai para a pedicure para remover as cutículas e passar o esmalte, trabalho que os peixinhos não fazem. Ainda.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna