Testamos: nossa colunista perdeu 4 centímetros de cintura em procedimento que elimina gordura localizada

Foto: Júlio Cordeiro/Agência RBS
Foto: Júlio Cordeiro/Agência RBS

Na barriga, nas coxas, nos glúteos… Quem nunca reclamou da gordura localizada, aquela mais difícil de eliminar? Estou nesse time: mesmo com dieta e exercícios, a gordurinha nos flancos segue firme. Já cheguei a emagrecer mais do que gostaria nas pernas, mas sem ver grandes resultados na linha da cintura.

Para quem está em busca de alternativas, há uma novidade em Porto Alegre: o ultrassom macrofocado. Testei a máquina de alta tecnologia que chegou à rede Onodera: fiz quatro sessões, e perdi 4 centímetros, além de diminuir pela metade a dobra cutânea na região tratada.

Veja a seguir como foi minha experiência e confira mais detalhes do tratamento.

O que é?

O ultrassom macrofocado reduz gordura localizada, celulite e flacidez por meio de um aparelho, o Total Sculptor. O equipamento libera energia ou onda mecânica que, em contato com a pele, produz calor, em intensidade baixa, focando na gordura subcutânea e promovendo a destruição de células que armazenam gordura. Paula Reali, gerente da Onodera, explica que essa destruição é feita de forma irreversível, por meio de um sistema robotizado que escaneia a região da pele, gerando furos no tecido gorduroso e promovendo a redução de medidas. O aparelho é recomendado para a região do abdômen, flancos, costas, braços, culotes, coxas e joelhos.

Como funciona?

Primeiro, é necessário fazer uma avaliação para registrar suas medidas e ajudá-la a definir as regiões do corpo que podem ser trabalhadas. Você pode tratar mais de uma região por vez, mas precisa considerar que cada sessão para tratar uma determinada parte do corpo leva entre uma e duas horas. Região definida? É hora de saber quantos quadrantes serão tratados. No meu caso, foram seis em cada flanco.

Cada quadrante é desenhado com uma caneta específica para a pele a partir de uma régua que imita o tamanho da ponteira da máquina. Assim, o aparelho é passado na região correta e não corremos o risco de passar mais do que o necessário na pele. A máquina é passada três vezes em cada quadrante e fica parada na região tratada por 1min46seg. São recomendadas de quatro a oito sessões, com intervalo de 15 dias.

Importante! Recomenda-se que o tratamento seja associado a uma dieta balanceada e a exercícios regulares. O ideal é ter o ultrassom macrofocado como aliado, não como única solução.

Foto: Julio Cordeiro/Agência RBS

Foto: Julio Cordeiro/Agência RBS

Dói?

A sensação é de queimação, como se algo quente estivesse encostando na pele, mas a dor é controlada com borrifadas de água destilada aplicadas na região. Para mim, foi desconfortável, mas aceitável. Em algumas sessões, não senti muita dor; em outras, pedi para reduzir a intensidade, para amenizar a dor.

Quem não pode fazer?

O aparelho é aprovado pela Anvisa. Não é recomendado para mulheres grávidas, pessoas com doenças autoimunes ou pacientes em tratamento contra o câncer.

Quando vemos resultados?

Comecei a perceber uma redução de gordura nos flancos a partir da terceira sessão. Quando fui fazer a quarta, já era bem notável a diferença de medidas. Mas destaco: estava focada nos resultados, mantendo uma dieta equilibrada e sem faltar à academia.

Quanto custa?

A média de preço por quadrante tratado é de R$ 112 por sessão. Quatro sessões do tratamento nos flancos, assim como o meu, com 12 quadrantes, custa cerca de R$ 4,3 mil.

Leia mais
Comente

Hot no Donna