Tratamentos de beleza vapt-vupt ganham espaço em spas de hotéis de luxo

The New York Times
The New York Times

Por Stephanie Rosenbloom, The New York Times News Service

Quem tem tempo para passar o dia em um spa? Além dos serviços que precisam ser rápidos, como check-in virtual e drive-ins, alguns hotéis estão oferecendo tratamentos de esfoliação de 12 minutos e massagens de 10 para viajantes que querem que os procedimentos durem o mesmo tempo necesssário para cozinhar batatas no micro-ondas.

Já não mais uma exclusividade dos aeroportos, os tratamentos de beleza e bem-estar super-rápidos ampliam as tradicionais opções de spas em hotéis e resorts. Com a recessão de 2008, muitos começaram a oferecer tratamentos mais curtos para os consumidores que já não podiam bancar esse luxo: cerca de 75 por cento deles adicionaram a opção à lista de ofertas, de acordo com a Associação Internacional de Spas. A moda pegou e parece estar assumindo uma importância renovada agora que aplicativos como o Glamsquad e o Zeel permitem reservas e acesso a massagens, manicure, sessão de maquiagem e serviço de cabeleireiro onde quer que as pessoas estejam – em um apartamento do Airbnb, em um prédio de escritórios – com apenas alguns toques no smartphone.

A JW Marriott Hotels and Resorts é a mais nova adepta dos serviços. A cadeia sofisticada está lançando o conceito Spa by JW, com tratamentos que duram de 12 a 25 minutos e não precisam de hora marcada. Eles incluem massagens capilares, massagens no ombro e esfoliação/hidratação das mãos e são oferecidos em cadeiras cercadas de infusores de aromas, tecnologia de isolamento acústico e estações para carregar a bateria do smartphone.

– Para os clientes que não têm tempo para fazer o tratamento completo de spa, agora é possível relaxar e recarregar as energias depois de um voo – disse Mitzi Gaskins, vice-presidente de gestão de marcas de luxo da Marriott International.

JW Marriott Mumbai, divulgação

JW Marriott Mumbai, divulgação

Até agora, o Spa by JW é oferecido em alguns hotéis, incluindo o novo JW Marriott Houston Downtown e o JW Marriott Mumbai Sahar, na Índia; outros 25 serão abertos em breve. Mitzi disse que o conceito surgiu de uma pesquisa do Marriott, que incluiu entrevistas com frequentadores ávidos de spas ao redor do mundo e hóspedes que normalmente não utilizam esse tipo de serviço.

Alguns se sentem intimidados com o típico ambiente de spa, que muitas vezes inclui um local isolado no hotel, uma equipe de recepção aparentemente distante e um roupão para usar depois de se despir. Assim, o Spa by JW foi projetado para ocupar uma área movimentada do hotel – uma espécie de lounge adicional para os hóspedes que também oferece tratamentos rápidos, que podem ser apenas um capricho do momento, não algo reservado com uma semana de antecedência. A massagem relaxante de 12 minutos no JW Marriott Houston Downtown, por exemplo, custa US$25; a intensiva para alívio da tensão muscular, que dura 90 minutos, sai por US$200.

Em dezembro, o Viceroy Snowmass, no Colorado, começou a oferecer seus “tratamentos de spa ski-in/ski-out” para os esquiadores e snowboarders que querem passar um dia inteiro nas montanhas, mas não se importam de fazer uma pausa para receber um pouco de paparico. Os hóspedes podem ir esquiando até o spa, entregar seus apetrechos a um “valet de esqui” e então tomar um elevador até o local de tratamentos, que duram 30 minutos. Um almoço mediterrâneo com pratos saudáveis, incluindo homus, azeitonas e legumes assados, é parte do pacote e pode ser consumido durante o processo – para economizar tempo, claro.

Viceroy Snowmass, Divulgação

Viceroy Snowmass, Divulgação

O tratamento mais popular, de acordo com Debbie Alcorta, gerente de operações de spa do Viceroy Snowmass, é o “Kick Off Your Boots” (30 minutos; $95 pelo tratamento, o almoço e a gorjeta), que inclui lavagem dos pés em água morna, esfoliação com capim-limão, tratamento para a cutícula e massagem com pedras quentes. E uma boa notícia para aqueles que querem voltar correndo para as pistas: não é preciso vestir um roupão.

– Apenas arregaçamos as calças de esqui e a segunda-pele, fazemos o tratamento e você está liberado – disse Debbie.

Outro tratamento, o “Warm Up Your Hands and Toes” (30 minutos; $95 para o tratamento, o almoço e a gorjeta) é hidratação para as mãos e uma terapia para os pés para combater o ressecamento da pele no inverno que, como o “Kick Off Your Boots”, é executada em uma suíte de spa comunal. Os esquiadores podem chegar para as sessões entre 11h-14h ou fazer uma reserva em um horário específico, disse Debbie. Quando terminam, podem usar as outras áreas do spa, incluindo uma sala de relaxamento e depois voltar para as pista.

Nem todo spa de hotel é tão conveniente, mas vários deles possuem listas de “serviços expressos”, como o do 21c Museum Hotel em Cincinnati, que oferece massagens suecas de 30 minutos (US$75), pedicure (US$45) e tratamentos faciais (US$85). Há também uma massagem de 10 minutos chamada “See You in Ten” (US$25).

21 Museum Hotel, divulgação

21 Museum Hotel, divulgação

Ao mesmo tempo, serviços de beleza e bem-estar que enviam estilistas e terapeutas para a casa das pessoas estão se tornando mais populares. O Zeel tem horários todos os dias do ano (feriados também) em mais de uma dúzia de cidades, incluindo Nova York, Los Angeles, Miami, Chicago e Washington. Uma pesquisa recente mostrou que um especialista que for a Manhattan para uma hora de massagem sueca, por exemplo, custa US$130, mais os 18 por cento de gorjeta (automaticamente adicionado por uma lei) e o imposto, o que dá um total de US$159,25.

O aplicativo conta agora com o Zeel Concierge, um serviço que permite que hotéis e spas contratem um serviço que normalmente não ofereceriam por causa de, digamos, o pedido de última hora de um hóspede ou a falta de pessoal. Agora as equipes de concierges podem reservar um horário com um massagista do Zeel (a empresa garante que são licenciados e averiguados), de acordo com o Spafinder Wellness, grupo de mídia e marketing da indústria.

Zeel/Yelp, divulgação

Zeel/Yelp, divulgação

O Zeel e os serviços similares em aplicativos como Soothe, StyleBee e Glamsquad fazem sucesso na era do Uber, quando o imediatismo e a personalização são valorizados.

– Às vezes, a agenda lotada só libera uma hora entre o trabalho e um programa noturno na cidade para as pessoas descansarem e se arrumarem. Os clientes estão cada vez mais dispostos a renunciar à experiência de um spa – ou apenas complementá-la periodicamente – em troca da conveniência e flexibilidade de se obter um tratamento sob demanda – diz um novo relatório da Spafinder Wellness 365.

Será que a massagem de 90 minutos vai acabar? Dificilmente. Resorts e hotéis de luxo continuam a apresentar tratamentos de mais de uma hora para aqueles que querem passar a tarde de molho em óleos corporais ou fazer uma limpeza de pele profunda, mas agora está mais fácil obter uma solução rápida, caso você tenha apenas tomado um avião ou passado algumas horas em uma pista de esqui.

Leia também
:: Magic Touch Detox, a massagem que te ajuda a eliminar até 1,5kg em uma sessão
:: Massagem reduz inflamação muscular, mostra estudo
:
Dicas para fazer uma massagem relaxante em casa

 

 

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna