Visual de Marina Ruy Barbosa em “Totalmente Demais” inspira candidatas a ruivas

Por Isabel Ribeiro, Estadão Conteúdo

Saem a roupa maltrapilha e o cabelo desgrenhado, mas o ruivo continua ali, firme, vibrante e sedutor. Estamos falando sobre a beleza de Eliza, a personagem vivida por Marina Ruy Barbosa em Totalmente Demais, da TV Globo. De vendedora de flores no início da novela das sete a modelo em formação na fase atual, ela continua ostentando a mesma cabeleira longa, porém arrumada. O que só faz realçar o tom acobreado, tão cobiçado pela telespectadora que, tal e qual a garota do folhetim, sonha com uma transformação.

Filha de mãe loura e pai moreno, a intérprete da protagonista nasceu ruiva, privilégio de cerca de 2% da população mundial.

O cabelo ruivo fascina porque é muito difícil de se encontrar. Quem o tem raramente quer mudar – diz Eliabe Moreira, diretor artístico da Alfaparf Milano.

Quem não o tem corre atrás. Tanto que o cobre (um vermelho mais amarronzado) foi a cor de 2014, permaneceu em alta este 2015 e tem tudo para continuar nessa posição em 2016 – ainda mais com Marina, uma referência natural da flamejante cor, encarnando Eliza e desfilando suas compridas madeixas todas as noites na TV.

Um cabelo neste tom atrai muito as mulheres porque elas encontram nele a oportunidade de usufruir da famosa sedução dos vermelhos, mas sem causar tanto impacto ao redor.

– É uma cor indicada para a mulher clássica, elegante, que fala baixo, e que procura pela sensualidade do ruivo, mas de uma maneira menos agressiva – observa Eliabe.

Divulgação, TV Globo

Cor para todas

A nuance da estrela de Totalmente Demais cai bem para pessoas com diferentes tons de pele e de variadas faixas de idade.

– O vermelho até pode passar a ideia de envelhecer a mulher porque é atribuído a uma pessoa mais segura, mais decidida, mais responsável. Mas é só equilibrar com um corte de cabelo em camada, ou uma franja, artifícios que rejuvenescem – comenta o hairstylist.

Leia também
Como cuidar dos cabelos durante o verão

A boa notícia é que, dependendo da base do cabelo, nem será preciso descolorir para mudar o look. O castanho, por exemplo, pode ir direto para o ruivo, mas tem de ser com coloração permanente, a popular tintura. Já um louro pode ficar avermelhado apenas com uso de tonalizante. Quanto às sobrancelhas, Eliabe diz apreciar o contraste. Ou, no máximo, ele sugere uma “quebra” da cor. Quem as tem mais escuras, por exemplo, pintaria de marrom para os pelos não destoarem muito da nova nuance do cabelo.

– Mas faça o procedimento no salão para o produto não entrar nos olhos – alerta.

Antes de copiar a tonalidade sensação da novela das sete, é bom saber que os ruivos são exigentes. O pigmento vermelho fixa menos e sai mais rapidamente do que os demais. Significa ter de investir em bons cosméticos, indicados sob medida para madeixas desse matiz – e quanto mais específico é um xampu, mais caro ele custa. Por outro lado, formulações desse tipo são importantes porque contêm pigmentos que vão se depositando nos fios, e, com isto, a cor fica bonita por mais tempo.

Quem se decidir pela beleza ruiva também tem de prevenir manchas de tinta em toalha de banho e travesseiro. Para evitar aborrecimentos, Eliabe ensina:

– Sempre que lavar o cabelo, aplique uma boa máscara porque ela bloqueia o escape do pigmento, daí não tem como manchar a toalha.

Já para não sujar a fronha, basta secar bem os fios antes de dormir.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna