Zoom no cabelo: análise profissional do couro cabeludo e dos fios ajuda a encontrar o tratamento capilar correto

Adriana Fransciosi / Agência RBS
Adriana Fransciosi / Agência RBS

Já pensou em fazer um diagnóstico totalmente personalizado do seu cabelo? Um que inclua tratamentos para a oleosidade, os pontos de quebra, as mechas ressecadas e os cabelos brancos – tudo sob medida. Esse é o objetivo de uma terapia capilar: analisar e cuidar dos fios de acordo com a necessidade de cada um.

:: Com que frequência e como se deve lavar os cabelos?
:: Saúde na xícara e na beleza! 10 produtos com chá verde para cuidar dos cabelos e da pele
:: 6 coisas que você precisa saber para tratar a queda de cabelo

VÍDEO: entenda como funciona a terapia capilar

A terapia passa por três fases: entrevista sobre os hábitos no cuidado com os fios, análise manual do couro cabeludo e escaneamento com microcâmera.

– A ideia é conhecer um pouco mais o fio de cabelo para fazer um diagnóstico mais preciso – explica o cabeleireiro Wagner Santos, técnico em histologia do cabelo e cosmetologia aplicada. – A gente pesquisa se há algum tipo de anomalia ou disfunção tanto no couro cabeludo como oleosidade, caspa, queda, como no fio de cabelo, a porosidade, ressecamento e elasticidade.

Tudo isso leva a um tratamento que possa dar conta de todo o fio, da raiz as pontas, que trabalhe os diferentes problemas ao longo do cabelo, começando por uma massagem na cadeira em pontos estratégicos no fio para melhorar a circulação e ajudar a receber as propriedades do tratamento, que começa no salão e continua em casa. Como uma terapia.

Adriana Fransciosi / Agência RBS

Adriana Fransciosi / Agência RBS

O que dizem seus hábitos

Quando você lavou o cabelo pela última vez? Qual tipo de xampu costuma usar? De quanto em quanto tempo você lava o cabelo? Essas são as três perguntas que dão início à terapia capilar, procedimento que analisa de forma mais aprofundada a saúde dos fios e dá início a um tratamento adequado para você ter o cabelo que sempre quis.

Análise fio a fio

O segundo passo, análise visual, é divido em etapas. Primeiro, o profissional procura o grau de resíduos do couro cabeludo e sinais de oleosidade na raiz. Os fios também são puxados para testar elasticidade e força. Descobrir o grau de porosidade vem logo após, para encontrar os pontos em que o cabelo está quebrando.

– Os cabelos passam por três graus de danificação: ressecado, quando perdeu água; poroso e sem brilho, quando começa a diminuir a massa, e quebradiço, pois não tem mais proteção pela perda de lipídeos – esclareceu Wagner, enquanto analisava o cabelo de uma cliente no salão Cubo, em Porto Alegre – É importante saber o nível de ressecamento do cabelo para poder desenvolver o tratamento certo.

Na lente de aumento

Após, uma visão mais aprofundada do couro cabeludo e do comprimento os fios é feita com uma microcâmera ligada a uma tela, que mostra uma imagem aproximada do cabelo para encontrar detalhes impossíveis de notar a olho nu. O vídeo em zoom analisa o grau de oleosidade e resíduos do couro cabeludo, além de detalhes sobre o ostium folicular (o poro de onde saem os cabelos), como grau de impurezas, densidade e obstrução. A aproximação é tão grande que é possível ver os fios que estão nascendo e até cabelos brancos que surgem. Para finalizar, o profissional passa a câmera no fio de cabelo como um todo, para definir ainda mais detalhes sobre o nível de ressecamento. É possível ver os pontos de quebra e fios machucados.

Adriana Fransciosi / Agência RBS

Adriana Fransciosi / Agência RBS

Dicas para testar a saúde do cabelo em casa

1. Se você puxar um fio de cabelo de leve e ele voltar com aspecto crespo, está faltando umidade, o que torna o cabelo mais frágil e quebrado.

2. Quando você penteia uma mecha para cima, na direção do couro cabeludo, com um pente fino, ela vai ficar com uma aparência escabelada até um certo ponto. O local que bagunçar é aquele em que os cabelos estão quebradiços, com um alto grau de porosidade.

3. Puxando diferente fios perto do couro cabeludo, você pode testar a força do cabelo. Se eles sairem com muita facilidade, significa que estão propensos a quedas.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna