5 dicas para conquistar a liberdade financeira e ter dinheiro para curtir a vida

Foto: Pexels
Foto: Pexels

Por Daniela Raffo – Consultora Financeira especializada em Mulheres

Liberdade financeira é quando você é livre para escolher o que fazer com o seu dinheiro, é ter liberdade de escolha: sua renda é suficiente para cobrir os seus gastos e, principalmente, para realizar aquilo que traz alegria, bem-estar e felicidade para a sua vida. Ter liberdade financeira é, também, poder aproveitar momentos especiais com quem amamos, fazer um agrado, uma surpresa. Para ser livre financeiramente, não é preciso deixar de fazer o que se gosta e nem estabelecer para si mesma regras rígidas, porque, se cortarmos aquilo que nos dá prazer, nosso planejamento financeiro não será sustentável a longo prazo, e a conquista da liberdade financeira ficará, ainda, mais distante.

:: Dinheiro na carteira! 10 dicas práticas para economizar no dia a dia
:: Finanças no feminino: mitos e verdades sobre como as mulheres lidam com dinheiro
:: Aprenda a economizar em cinco passos e evite uma crise financeira

Para conquistar a liberdade financeira você precisa seguir alguns passos iniciais:

1. Saiba qual a sua principal motivação, suas metas, seus sonhos

Faça algumas perguntas para si mesma: quais são seus hábitos financeiros? O dinheiro é para você um vilão ou aliado? O que leva você a gastar mais do que ganha? Quais as suas dificuldades ao lidar com o dinheiro? Investigue a raiz dos seus problemas financeiros. Qualquer momento é oportuno para a reflexão. Às vezes, mentimos para nós mesmas para não ter que pensar nas tão temidas finanças. As pessoas querem ter dinheiro, mas acham difícil ou chato ter de cuidar dele. Precisamos de dinheiro para realizar alguns objetivos de vida, então, precisamos pensar racionalmente e não nos sabotarmos.


2. Conheça os seus números (renda e gastos)

Quando iniciamos um projeto de planejamento financeiro pessoal, a primeira ação é fazermos o registro de todos os gastos, do menor ao maior valor, durante um período de 30 dias. Pode ser em uma planilha, aplicativo ou bloco de anotações. Este registro permitirá que você visualize os seus gastos por tipo: por exemplo, despesas com beleza, medicamentos, alimentação, educação, entre outros.
Durante este período de anotações, você verá que os seus hábitos financeiros começarão a mudar, passará a pensar duas vezes antes de gastar. Irá, também, se assustar com o quanto gasta com algumas despesas, que, no dia a dia, são de pequeno valor, mas ao final do mês, têm um impacto considerável no seu orçamento. O registro deve ser feito logo após a compra ou, no máximo, ao final do dia. Some, então, os seus gastos por tipo de despesa. Com estes registros, você será capaz de identificar a sua situação financeira, se existe algum desequilíbrio financeiro e quais ações precisam ser tomadas.


3. Defina seus projetos

Estabeleça o valor do seu objetivo, quanto pode guardar por mês e quando quer realizá-lo. Os objetivos devem estar planejados no seu orçamento financeiro e precisam ser priorizados. Anote-os em um local em que você, frequentemente, possa visualizá-los. Convide sua família para conversar sobre os objetivos de cada um e aqueles em comum. As crianças também devem participar para que entendam e vivenciem o processo de busca pela realização dos sonhos da família.

Não esqueça: é preciso ter foco, disciplina e perseverança. O comportamento financeiro muda quando você tem um objetivo, uma meta que você quer muito atingir. Você pensará duas, três, quatro vezes antes de gastar com algo que não vai agregar valor a sua vida, que você não precisa, e que, pior, fará com que seu sonho demore mais tempo para ser realizado.

Foto: Pexels

Foto: Pexels


4. Elabore um orçamento financeiro

Você poderá utilizar uma planilha ou um aplicativo gratuito desenvolvido para orçamento financeiro pessoal e controle de gastos. Os valores registrados durante 30 dias serão transcritos para o orçamento financeiro, assim como, a sua renda mensal líquida (livre de descontos) e os valores que você quer guardar para realizar seus objetivos.

5. Poupe para investir

Existem diferentes formas de poupar, como evitar desperdícios, comprar conscientemente, pesquisar preços, planejar as compras e incluí-las em seu orçamento, comprar à vista e pedir desconto, pesquisar os melhores preços e condições de pagamento, gastar menos do que ganha, possuir uma reserva para emergências, entre outras. Seu orçamento deve contemplar os valores que serão poupados, mensalmente, para a realização de seus objetivos. Defina metas de poupança mensal somente após liquidar dívidas não planejadas. Automatize seus depósitos para aplicar o valor mensal estabelecido para atingir seus objetivos. Lembre-se que, primeiro, você precisa poupar para depois investir. Estude sobre investimentos, informe-se, busque orientação e escolha o melhor investimento para seu perfil.

Foto: Pexels

Foto: Pexels

Após seguir estas etapas, sua relação com o dinheiro terá melhorado muito e você estará organizada financeiramente. Reflita sobre o que realmente tem valor para você e o que traz beleza, equilíbrio e leveza para sua vida. As suas aspirações lhe ajudarão a ter disciplina, foco e perseverança para você prosperar e ser livre financeiramente. Você pode ter momentos agradáveis e curtir quem você ama, basta planejar os seus gastos e poupar para realizar o que você quer! Vamos nessa?

:: Investimento também é assunto de mulher: 4 dicas para começar já
:: O que toda mulher precisa saber para crescer no mercado de trabalho ou empreender
:: Dicas para mulheres ganharem mais, gastarem menos e investirem

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna