Mitos! 4 mentiras que os escritórios contam sobre mulheres no trabalho

Foto: Pexels, divulgação
Foto: Pexels, divulgação

Você certamente já ouviu algumas delas. Donna conversou com Luciana Adegas, supervisora de recursos humanos da Metta Capital Humano, para colocar abaixo os mitos mais comuns sobre as mulheres no ambiente de trabalho.

Mais sobre carreira?
:: Entrevista! Guru do meio empresarial aponta o que falta para se ter mais igualdade de gênero no mercado de trabalho
:: Donna da minha carreira: “A cobrança sobre si mesma é a primeira grande diferença entre mulheres e homens no trabalho”

“A MULHER É UMA LÍDER MENOS EFICIENTE POR SER MAIS EMOCIONAL”

Não é mentira que homens costumam ser mais frios e objetivos do que mulheres e que isto se reflete no ambiente de trabalho. Mas o próprio vocabulário, aqui, já incute um preconceito: o homem é “racional, pragmático e assertivo”, enquanto a mulher seria mais “emocional, desordenada e enrolada”. Nada disso.

anigif_enhanced-buzz-7529-1388977913-0

Ser emocional não presume desordem ou incapacidade de tomar decisões, destaca Luciana. Hoje, um perfil de liderança almejado pelo mercado é justamente o que dá valor à inteligência emocional. A líder com essa característica consegue engajar melhor as equipes, tem mais habilidade em dar e receber feedback e, veja só, em tomar decisões duras, como a de demitir uma pessoa, com mais cuidado para que não abale a pessoa afetada e a equipe.

 

“MULHERES SÃO COMPETITIVAS ENTRE SI E ISTO É PREJUDICIAL À EQUIPE”

Mulheres competem, sim, mas sobretudo com elas mesmas. A mulher quer ser a mais bem-sucedida, a mais inteligente, a mais bonita, por uma questão de crescimento pessoal. Ela não se acomoda diante da mediocridade das colegas. Em equipes, mulheres assim são altamente colaborativas, desde que se sintam valorizadas e crescendo pessoalmente em cada trabalho.

tumblr_n4t4skeh861tw1vhco1_500

Luciana Adegas, da Metta Capital Humano, exemplifica citando as entrevistas de emprego. Os homens costumam falar muito sobre os feitos e cargos no emprego anterior. Já as mulheres focam mais o discurso na vaga que querem ocupar e no que aquele trabalho tem a acrescentar nas suas carreiras.

:: Como se vestir para o trabalho formal ou descolado
:: Namora um colega de trabalho? Veja dicas para não desgastar o relacionamento nem a carreira

“MULHERES COM FILHOS SÃO MENOS EFICIENTES DO QUE AS SOLTEIRAS”

Claro que isso pode variar conforme o perfil de cada pessoa. Mas ter obrigações fora do trabalho obriga a profissional a ser mais organizada, a criar rotinas e estabelecer uma logística para cumpri-las com sucesso. Ter um filho acaba por vezes provocando o efeito contrário do que diz o mito: torna a mulher mais organizada no trabalho, porque aquele é o único tempo que tem para cumprir suas obrigações profissionais.

fleet_week

Com uma criança para tomar conta em casa, não vai dar para analisar aquelas planilhas à noite depois de passar horas procrastinando no escritório. E nos casos de ausência para levar o filho ao médico, para reuniões de escola etc, nada como um mulher para organizar uma rede de auxílio.

 

“MULHERES PERDEM MUITO TEMPO COM FOFOCA”

Fofoca em ambientes de trabalho são, sim, um tremendo problema para as empresas. Além de afetar reputações do alvo das fofocas, segundo pesquisa da Randstad Corporation, instituição holandesa de pesquisas sobre o trabalho, as empresas perdem 65 horas ao ano com o ti-ti-ti do dia a dia. Um problema que tende a se acentuar conforme crescem os canais de fofoca, como grupos de WhatsApp apitando no meio do expediente, tirando a atenção dos terminais.

tumblr_n4t4skeh861tw1vhco1_500

O que nenhuma pesquisa aponta, no entanto, é a diferença entre homens e mulheres nesse âmbito. Eles são tão fofoqueiros quanto elas. Mas, elas são, sim, alvos mais recorrentes das fofocas. Mas aí o problema é outro: machismo.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna