Confira quatro dicas valiosas para não errar no vinho e espumante da sua festa

Foto: Pexels, reprodução
Foto: Pexels, reprodução

Vinho e espumante são bebidas que nunca faltam no cardápio de uma celebração, seja ela em casa ou em um grande salão de festas. Mas, apesar de ser uma bebida comum em eventos, muitos anfitriões ainda possuem dúvidas. Para ajudá-los, conversei com a enóloga da Salton, Sandi Marina Corso, e com a Priscilla Ortiz e o René Moura, ambos da Vineria 1976. Abaixo você confere as dicas desses especialistas. 😉

1 – Quais drinks estão em alta?

Atualmente, estão com alta procura aqueles mais leves, frescos ou a base de frutas, vodka, espumantes ou vinhos e que conquistam tanto os olhos quanto o paladar de quem os consome.

Entre as opções, se destacam o tradicional Clericot, a Sangria, Mimosa, Kir Royal, Mojito, Piña Colada, Margarita, Sex on the Beach, Aperol Spritz, Lagoa Azul, Belini  e Cosmopolitan, Gin& Tonic.

Entre as novidades, vale ressaltar duas opções:

O Twist no Dolce Amaro – vinho rosé, Aperol e xarope cranberry – e rum (ou vodka) + vinho Branco batido com gelo e hortelã, algo semelhante ao Mojito.

2- Para não errar! Quais vinhos servir em recepções em casa?

O ideal nestes casos é disponibilizar vinhos secos de média estrutura, nem tão encorpados, nem tão leves, que agradem os diferentes paladares. Pode ser um Merlot, Malbec ou Pinot Noir e, se quiser, pode servir também um vinho branco, como o Chardonnay.

Espumante brasileiro também é uma excelente opção para servir como taça de boa-vindas ou servido como aperitivo junto aos petiscos/anti-pasto.

3 – Qual o cálculo de quantidade de vinho e espumante para festas? O que pode interferir nessa quantidade?

O tempo da festa, estilo e outras bebidas podem influenciar nessa quantidade. O cálculo mais indicado para celebrações é 1 garrafa para cada 2 pessoas e, para recepções em casa, pode-se considerar 2 garrafas para cada 3 pessoas.

4 – Após aberto o vinho e espumante, como armazenar corretamente?

O indicado é vedar bem a garrafa, seja com a rolha original ou com tampas próprias para este fim – que são facilmente encontradas em casas de vinhos, vinícolas ou supermercados. É interessante que o produto seja consumido no máximo 3 dias depois de aberto e, no caso da utilização de “bombinhas”, que retiram o ar da garrafa, até os 5 dias sequentes.

Os espumantes perdem o gás muito rapidamente, portanto, mesmo utilizando uma tampa específica para conter a pressão, este tipo de produto deve ser consumido até o dia seguinte de sua abertura.

Além disso, o local deve ser seco, sem incidência de sol e variação de temperatura.

Vinhos com rolha devem ficar deitados. Espumantes e champagnes podem ficar de pé, pois a pressão da garrafa já mantém a rolha expandida.

Leia mais
:: Seis serviços que deixam o casamento na serra gaúcha ainda mais lindo
:: Comemoração em casa? Confira dicas para receber bem seus convidados
:: Saia do óbvio: confira 4 destinos lindos para passar a lua de mel

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna