As 10 maiores frustrações dos noivos com os fotógrafos

Foto: Eduardo Vanassi, divulgação
Foto: Eduardo Vanassi, divulgação

Encontrar os fornecedores certos nem sempre é fácil e é preciso ficar atento. Se tratando de fotografia os cuidados devem ser redobrados, afinal de contas você não quer ter problemas justamente com quem irá eternizar o grande dia.

O fotógrafo Eduardo Vanassi já cobriu mais de 400 eventos, ministrou palestras pelo país todo e teve feedback de noivas de diferentes regiões, classes sociais, religiões e nichos. Ao analisar o conteúdo coletado, ele listou as 10 maiores frustrações dos noivos.

Confira e anote algumas dicas valiosas:

1) “Sempre sonhei em contratar o fotógrafo X, mas acabei contratando o Y. Até gostei das fotos, porém…”

Basear as suas expectativas no trabalho de outro profissional é a frustração número um dos noivos. Nenhum artista terá a mesma leitura que o outro. Dois fotógrafos podem até seguir o mesmo estilo, porém o olhar de cada um depende das experiências pessoais e vivências individuais.

Dica Caso o problema seja orçamento, ajuste-o, abrindo mão de algum item menos relevante ou ainda busque um parcelamento diferenciado com o profissional.

2) “Não sei o que aconteceu, as fotos dele são lindas mas, mesmo com as dezenas de fotos que eu enviei como referência, as minhas não ficaram legais.”

O boicote artístico é uma das principais angústias da maior parte dos profissionais. Quando você não permite que o fotógrafo trabalhe no seu estilo próprio, a liberdade criativa vai embora. Expressões artísticas exigem liberdade para que culminem no desenvolvimento de obras únicas e de valor inestimável.

Dica Tem alguma ideia? Exponha ao fotógrafo, mas não faça alusão a outro profissional, nem peça pra copiar alguma foto. Além de deselegante, isso gera insegurança para os dois lados.

3) “Sei lá, o fotógrafo me pareceu meio chato/arrogante. Não me senti bem com ele.”

Conhecer intimamente o fotógrafo é essencial para criar a conexão necessária entre vocês. Lembre que as imagens irão expressar a realidade sobre os fatos e que, se você não estiver plenamente à vontade com quem clicou, a decepção está garantida.

Dica Converse durante horas com o candidato a fotógrafo afim de saber se, além de boas fotos, ele também é uma pessoa agradável e compartilha das suas crenças.

4) “Passei a minha festa toda posando pra fotos com os convidados”

Muitas noivas optam por clicar/cumprimentar todos os convidados presentes no dia do evento, isso pode demandar horas e consumir uma quantidade absurda da sua energia. Lembre-se de que as fotos são a parte mais rápida do processo e você ocupará a maior parte deste tempo cumprimentando as pessoas e não fotografando.

Dica Se você não deseja fotografar com todos os convidados, abra a pista o quanto antes e combine com o fotógrafo para realizar as fotos durante este período, de forma despojada. Sabe aquelas fotos que você vê em sites de balada? Mais ou menos isso. Não esqueça de, pelo menos, posar para fotos formais com a sua família.

Foto: Eduardo Vanassi

Foto: Eduardo Vanassi, divulgação

5) “Não tenho fotos com a tia Maria”

Em contraste à frustração anterior, não clicar os convidados e (em especial) a família e amigos pode gerar um grande arrependimento, além disso, algumas pessoas podem sair falando: “Imagina que a noiva não veio até nós para fazer uma fotinho”.

Dica Converse com o seu fotógrafo previamente e elabore uma lista/checklist com as pessoas que não podem faltar nas fotos.

6) “Me achei travada nas fotos no dia do evento”. 

A não ser que você seja modelo, não faz parte do cotidiano das pessoas serem fotografadas. A melhor maneira de se acostumar com essa nova demanda é participando de uma sessão prévia de fotos.

Dica Cogite a possibilidade de contratar uma sessão “pré-casamento”. Além de ser uma oportunidade incrível de você entender o estilo da fotografia/direção do profissional contratado, de quebra, você ainda conhece melhor seu fotógrafo como pessoa.

7) “Depois das 2 da manhã eu não via mais os fotógrafos!”

Turnos de trabalho exagerados reduzem percentualmente o chamado período de “processo criativo”, ninguém é capaz de permanecer dentro dele por longos espaços de tempo. Exigir que seu fotógrafo acompanhe momentos menos impactantes pode custar caro durante o restante do evento. Lembre que arte exige descanso e inspiração.

Em países mais desenvolvidos, os fotógrafos de casamento recebem por hora trabalhada e tem limites de tempo muito mais curtos que os nossos (entre 8 e 10 horas). Você prefere ter um zumbi acompanhando o seu café da manhã ou um verdadeiro artista durante o seu religioso?

Dica Estipule um horário coerente de trabalho juntamente com o seu fotógrafo e que inclua períodos de descanso/alimentação.

8) “O fotógrafo que me atendeu pra fechar o contrato não estava clicando no dia do casamento”

Não estabelecer claramente, em contrato, quem são as pessoas que realizarão a cobertura do seu evento é um erro fatal, especialmente para quem contrata grandes empresas. Lembre-se de que o combinado não sai caro, logo, esclareça a situação logo na primeira reunião.

Dica Solicite o contrato previamente e exija uma cláusula que contemple tal situação.

Foto: Eduardo Vanassi

Foto: Eduardo Vanassi, divulgação

9) “Tem 3 meses que eu casei e ainda não vi as fotos!”

O processo pós-evento (edição e tratamento das imagens) pode levar, dependendo do estilo do profissional, até 50 horas. Entenda que o fotógrafo precisa realizar todas as outras atividades semanais inerentes ao seu negócio, porém, existe um limite para a sua espera e resta a você definir qual será.

Dica Coloque no contrato os prazos máximos admitidos. Segundo Eduardo, períodos de até 60 dias são perfeitamente aceitáveis.

10) “O pessoal da fotografia me deixou tensa durante o make-up”

É comum a noiva relacionar a tensão que envolve o período que precede o casamento aos profissionais que têm contato mais direto com ela. Tente se imaginar 60 minutos antes do casamento com alguém lhe apontando uma câmera o tempo todo. Entenda que, normalmente, os momentos de maior tensão ocorrem em função de atrasos (por parte de fornecedores e convidados) e que, ao aglomerar pessoas (madrinhas se arrumando com a noiva, por exemplo) a tensão será compartilhada por todos no ambiente.

Dica Reflita se você prefere estar sozinha ou acompanhada e qual o horário limite para estar pronta. Essa é uma decisão única e exclusivamente sua e vai impactar diretamente na sua percepção futura desta etapa do casamento.

Foto: Eduardo Vanassi

Foto: Eduardo Vanassi, divulgação

Aliás, noivinha, já sabe da novidade?

Agora temos um grupo no Facebook para chamar de nosso. Vamos compartilhar muitas novidades do mercado, dicas, tendências – e, é claro, nossas experiências. Acesse o link e participe: fb.com/groups/grupodenoivasdonna

Leia também
:: Comemoração em casa? Confira dicas para receber bem seus convidados
:: Texto com amor: como escrever seus votos de casamento
:: As 7 dúvidas mais frequentes dos noivos sobre a festa de casamento

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna