Célia Ribeiro: O convidado ideal

Dicas de etiqueta para ser uma presença agradável em uma festa

Foto: Cleber Gomes

O brasileiro, que já tem uma tendência de não responder ao pedido de confirmação de presença (R.S.V.P.) para uma festa, ignora se é preciso igualmente comunicar o não comparecimento. É preciso, sim. Também por isso, os organizadores sempre designam alguém para checar os convidados que não responderam ao R.S.V.P.

O convidado sabe que, ao aceitar o convite para uma reunião na casa de amigos com jantar, pode levar uma lembrancinha: bombons, garrafa de vinho para um apreciador; para a dona da casa, coisas como uma caixinha de sachês (de chá ou aromatizador de gavetas). Para isso, não é preciso que a reunião seja numa data especial.

Precisa também pedir licença antes de levar um amigo. E somente se este afinar com os anfitriões. Isto acontece geralmente quando há hóspede em casa. Mas lembre-se: não há obrigação de levá-lo.

O convidado bem educado imagina que não cabe levar crianças, mas, ao receber o convite, dirá que não sabe se terá com quem deixar o filho. É uma indireta que a anfitriã entende e pode ou não acatar.

O convidado agradável é aquele que se interessa pelos assuntos discutidos. Às vezes, nem é preciso falar, mas estar atento, com o olhar nas pessoas que conversam. Há pessoas que recebem muito convites justamente por animar uma reunião, com bom humor, levantando temas de interesse geral. Quem lê ou assiste jornais pela televisão tem assunto, sem cair nos cansativos monólogos. Perguntar, numa roda em que se encontre um psicólogo, se existe alguém tão perverso como o Félix da Amor à Vida pode envolver um grupo.

Ovos de codorna em alta

 

O fato de ter existido um objeto de metal para colocar a metade de um ovo de codorna nos anos 1700 comprova o quanto eles eram apreciados. Estimular a libido masculina é uma das qualidades atribuídas pela tradição. Os ovinhos são usados inteiros em saladas, unidos a quadradinhos de presunto e queijo como aperitivo ou espetados na extremidade de uma minicolher de cafezinho descartável, dessas usadas em lancherias.

Maior efeito e sabor é preparar o ovo de codorna poché, colocando-o a boiar na sopa fervente já servida em taça ou prato fundo. Com a gema líquida amarela, o ovinho parece uma flor contornada pelo branco da clara.

Festas infantis

Dizer que uma criança que já fala e tem consciência de sua identidade não repara em detalhes de um ambiente, como alguns produtores de teatro infantil pensavam em relação a cenários, é um engano. A cor é o primeiro atrativo para ela perceber as formas que definem o ambiente. Janaina Bercht e Luciane de Azevedo, com boa experiência da sua casa de festas infantis, acham que vale a pena investir. Elas lançam agora um novo ambiente para festinhas com a Kids Choice e a participação da designer Titi Juchen.

As diversões para aniversariantes e convidados vão do tobogã e ateliê de maquiagem à cozinha e aos jogos que reúnem guris e gurias.Fone: 3084-1105. E-mail: kidschoice@kidschoice.com.br

Lanchinho de despedida

“Breve estarei concluindo o estágio na área de comunicação de uma empresa. Gostaria de deixar uma lembrança para o supervisor e os quatro colegas com quem trabalho. Pensei em dar uma grande caixa de bombons para o lanche. Haveria algo mais original?” MEL

Pode ser uma caixinha com quatro bombons para cada colega com um cartão de agradecimentos pelo modo afetuoso como a trataram durante o estágio e o muito que aprendeu com eles. Se você escrever um texto personalizado para cada colega, este será o mais importante presente. Outra forma é você participar de um lanche, feito num recanto da própria empresa, levando salgadinhos, docinhos e uma garrafa de refrigerante. Ao final entregue um cartão para cada um com endereço, telefone e e-mail.

Três casamentos e um presente

Fui padrinho de um amigo que casou pela primeira vez há uma década. Anos depois, se separou e casou novamente, só no religioso, e dei-lhe um presente de menor custo. Ele não desiste e se prepara para o terceiro casamento. Sempre com festa. Preciso dar presente mais uma vez?” GUILHERME

Assim como a gente dá anualmente um presente de aniversário para uma mesma pessoa, fazemos o mesmo em relação aos casamentos. Retribua o convite com um presente de custo equivalente ao que daria no aniversário.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna