Célia Ribeiro: Uma festa, dois espaços

Colunista dá sugestões de etiqueta para as festas comemoradas em agosto

Foto: Juan Barbosa

É complicado fazer duas festas numa só se a faixa etária dos convidados difere muito, predominando os jovens a festejar o aniversário de 15 anos ou uma formatura. Os pais e seus amigos comparecem, mas a galera jovem é a maioria na festa que é sua. Ideal é criar dois ambientes: o salão para os jovens e o espaço com as mesas para a turma mais madura.

A iluminação é mais forte para esta minoria, enquanto a luz de abajures e o som feérico envolvem as danças no salão. Além desta separação o serviço difere: a turma mais velha senta-se às mesas, e a garotada fica melhor no salão, onde há bufê e os garçons colaboram.

Outro formato plausível é realizar um jantar festivo para a família e os amigos mais chegados, enquanto a aniversariante e sua turma desfrutarão, na mesma semana, de um encontro exclusivo com pizza, miniquiche, cachorro quente e sanduíches, em casa ou em um restaurante.

Em relação à formatura, ocorre geralmente uma festa única, com os familiares e amigos, seguida no outro dia de um encontro participativo da turma de formandos com seus namorados ou namoradas.

Há outros momentos de encontro dos grupos: quando é cantado o parabéns no espaço maior, e os donos da festa – igualmente anfitriões – de vez em quando “visitam” os representantes das outras mesas para dar-lhes um pouco de atenção.

É frequente que duas ou mais aniversariantes ou formandos façam uma festa em comum para os familiares. Cada um compõe sua lista de convidados para serem comparadas e não haver repetições de convites às mesmas pessoas, pois o pequeno grupo faz convite único por ordem alfabética. Importante é, no verso do envelope, constar o remetente.

Quanto ao presente, o convidado só presenteia aquele que o convidou.

Mês das formaturas

Agosto é mês de formaturas e muitos jantares, a ponto de se ter mais de um compromisso em uma única noite. A festa que promete ser mais longa e divertida deixa-se para mais tarde – e se avisa ao confirmar a presença, principalmente se for jantar. O mesmo vale ao chegar à primeira festa, dizendo que haverá mais outro compromisso e, por isso, vai se sair mais cedo. Caso contrário, os anfitriões pensam que a festa não agradou.

Quanto à roupa, sendo o mesmo tipo para as duas reuniões, tudo bem. Se o final da noite será num encontro mais festivo e não for possível trocar de roupa em casa, usam-se bijuterias mais vistosas, pequena bolsa e sapatos sofisticados para a segunda reunião, levados numa bolsa maior e trocados no carro. Ao contrário, se o segundo for esportivo está claro que se veio de uma festa.

Convite virtual

“Estou organizando um sofisticado evento empresarial e me disseram que bastava um bonito convite pela internet, que atualmente substitui muito bem os impressos. Preciso argumentação para não seguir tal conselho.” RUI

Em primeiro lugar, um grande evento têm convidados de cerimônia, e muita gente não abre e-mails diariamente. Há convites que são entregues a domicílio, inclusive do mundo oficial. O impresso é uma distinção, status de quem convida. O que se faz é pedir confirmação de presença por e-mail e telefonar aos que não responderam.

Coquetel ou jantar?

“Meu orçamento para reunir a família e alguns amigos após os atos de formatura não é folgado. Posso substituir o jantar por um coquetel com salgadinhos?” JUDITH

Pode ser um coquetel com prato quente (risoto) e até uma sopa. Não esqueça que estamos em pleno inverno. Nos coquetéis pode apresentar um quentão em canequinha de louça com o guardanapo descartável para segurar.

Pernoite em casa dele

“Estou de namorado novo. Meu pai não permite que ele durma em nossa casa. Fico às vezes na casa dele, à tardinha., Tenho 25 anos e ele 20. Devo levar flores para a mãe dele?” RITA

Aguarde uma data especial para levar flores. Se jantar com a família, pode levar, em alguma ocasião, bombons, quando houver maior intimidade com a mãe dele.

Correção

A enóloga que foi assunto desta coluna na edição passada chama-se Maria Amélia Flores, e não Freitas como foi publicado.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna