Como falar de política com as crianças? Veja dicas para abordar o assunto com os pequenos

Foto: Pexels
Foto: Pexels

Estamos na véspera das eleições! No próximo domingo, 7, vamos votar para eleger governadores, senadores, deputados federais e estaduais e o novo presidente da República, que irá governar nosso país pelos próximos quatro anos.

Propagandas eleitorais tomam conta da televisão, rádios, mídias eletrônicas e viram debate dentro de casa. É natural que toda essa movimentação desperte o interesse das crianças. Mas como falar sobre política com os pequenos?

O professor e coordenador do Centro de Análises Econômicas e Sociais (CAES) da PUCRS, Hermílio Santos, dá dicas de como você pode abordar o assunto com seus filhos. Veja:

EXPLIQUE DE FORMA SIMPLES

Quando a criança chegar a você com dúvidas, tente usar uma linguagem que faça parte do dia a dia de vocês. Uma ideia é começar explicando o que faz cada um dos governantes (presidente, governador, prefeito, etc) fazendo comparações dos papeis com a hierarquia da escola, por exemplo. Isso pode facilitar a compreensão. Palavras como eleições, voto e democracia também devem fazer parte do papo. Seja clara!

CRIE UMA CONSCIÊNCIA POLÍTICA

É importante explicar também desde cedo o porquê da existência das eleições e a importância do exercício do voto.

CADA UM COM SEU VOTO

É provável que as opiniões políticas tomadas entre a família influenciará seus filhos, mas é importante ressaltar que cada um tem um ponto de vista e que nem todos farão a mesma escolha. Essa é uma forma de ensinar não só sobre política, mas sobre a importância de respeitar o outro.

– Durante essa conversa é preciso deixar claro a importância do papel da oposição. Ela existe para alertar e corrigir as coisas ruins que o eleito pode vir a fazer – explica Hermilio.

DÊ O EXEMPLO

Faça do dia do voto um momento em família. Essa pode ser mais uma oportunidade para voltar ao assunto. Explique porque você está indo votar e a importância que essa decisão irá impactar em toda a família.

Se as crianças são o nosso futuro, elas precisam crescer sabendo de suas responsabilidades e direitos como cidadãos para que possam, lá adiante, participar de forma ativa na construção de nosso país.

Leia mais colunas da Vanessa:
:: É brincando que se aprende: veja 3 dicas de atividades lúdicas para crianças
:: “Geração eu”: como lidar com crianças que têm todas suas vontades atendidas
:: Dicas de apps e sites para facilitar a vida das mães multitarefas

Leia mais
Comente

Hot no Donna