Estudar para um concurso público ou empreender: o que fazer?

Foto Pixabay
Foto Pixabay

O que é estabilidade para você?  Fazer um concurso público ou ter a sua própria empresa?
Eu tenho em minha vida as duas experiências:

Estudar para um concurso público: 

 

freeImages

Foto: FreeImages

Todos os longos dias devorando os livros, as pessoas achando que você não faz nada e os amigos combinando viagens à praia e festas maravilhosas e você tentando ser racional o tempo inteiro e focar a cabeça em ler, ler e ler. Depois o frio na barriga em esperar o resultado de cada fase do concurso, e, finalmente: a nomeação! Sensação de satisfação e dever cumprido misturado com a angústia de muitas vezes não saber em qual cidade será lotado.

Leia também

:: Como o nerworking aproxima mulheres e impulsiona carreiras
:: 10 dias para aperfeiçoar seu networking
:: Como empreender? 10 dicas para começar seu próprio negócio

Arriscar no mundo do empreendedorismo:

 

DSC05539

Eu, aproveitando a manhã nublada das minhas férias no Uruguai para dar uma espiada e organizada na empresa. Afinal, quem ama cuida, né!

 

Passar noites sem dormir  pensando, analisando e calculando. Projetar algo, repensar, mudar, alterar de novo, inovar, criar e ir moldando as ideias a cada dia de acordo com a necessidade do cliente e da empresa.

No meu ponto de vista o termo “estabilidade” foge um pouco do concurso público, claro que você ganhar sempre a mesma coisa, ter plano de saúde, aposentadoria garantida são ótimos benefícios e ajudam muito qualquer pessoa que esteja começando uma nova fase em sua vida.

Mas esse “ganhar sempre a mesma coisa” tem que ter planejamento, pois, qualquer fato diferente na sua rotina e que demande uma certa quantia em dinheiro poderá fazer você se perder financeiramente.
Quem tem essa veia do empreender sabe que envolve riscos, mas é muito bom você ter a satisfação de ver um projeto seu crescer e tomar forma, chegar ao final do dia e sorrir quando fechar o notebook. O empreendedor  precisa aprender a administrar com paixão as suas 24 horas do dia – que nunca serão suficientes – para se transformar num Worklover e não em um Workholic.

O importante é você pensar o que deseja, quais os seus  medos? Ter medo é o que fará você ter uma atitude.

Não acho viável financeiramente chutar totalmente o balde, é preciso ter os pés no chão.

Dessa forma, algumas dicas:

  • Tente levar as duas atividades simultaneamente por um tempo  para sentir o que deseja realmente fazer da sua vida. Tenho um amigo que é Oficial Escrevente no Poder Judiciário e quando não está em meio aos processos trabalha como fotógrafo.
  • Use as suas férias ou licença prêmio para pesquisar e ver a viabilidade de seu projeto.
  • Conversar com experts da área sempre ajuda.
  • Ter um sócio para iniciar a sua ideia.

Estamos aos poucos amadurecendo ao perceber a necessidade de termos qualidade de vida. Na minha opinião, o importante  é fazer o que gosta e ter prazer em ir trabalhar, juntar as atividades e não ter rotina, viver em meio a tecnologia e otimizar o tempo para ter mais tempo ainda e fazer mais coisas no seu dia. Então eu faço de novo a pergunta: o que é estabilidade para você?

Leia também

:: Dress code de escritório! Como se vestir para o trabalho formal ou descolado

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna