Flores para os homens

"Sei de uma senhora que escolheu um grande buquê de rosas vermelhas para enviar ao seu marido na comemoração de 60 anos de casamento"

Foto: xx

A regra tradicional que recomendava às mulheres a dar flores apenas aos homens mais idosos tornou-se obsoleta. Escrevi, em 1991, que modernamente se envia flores pelo aniversário de um amigo, só que em vez de flores femininas, como rosas, se mandam de preferência folhagens. Notem bem: a um amigo.

Lembro de uma jovem amiga que, cerca de 10 anos atrás, no dia seguinte da primeira noite com um namorado, enviou-lhe flores. Perguntei se o homem tivera o mesmo gesto com ela. A resposta foi: “Até agora, não”. Felizmente, é uma minoria que age assim. Um leitor desta página, confessando sua inabilidade em saber, “sem ser piegas”, quais flores enviar num buquê a uma linda juíza que conheceu recentemente, é uma prova da preocupação de agradar de uma forma delicada. É curioso, mas eles preferem sempre dar buquê.

– As mulheres de hoje enviam flores aos homens quase com a mesma frequência com que elas recebem deles – declara Maria Alice Pereira Lima, com sua experiência na Arteplantas.

Eles sabem como uma mensagem através das flores sensibiliza as mulheres. Ainda que a preferência recaia nas rosas, muitos se encantam com a delicadeza dos miniantúrios cor de rosa ou por um mix de florzinhas multicoloridas em buquês com fitas. Já as mulheres preferem presenteá-los com orquídeas catleia plantadas em vaso, com vidros cilíndricos contendo bromélias ou com folhagens. São arranjos mais minimalistas.

Sei de uma senhora que escolheu um grande buquê de rosas vermelhas (símbolo de paixão amorosa) para enviar ao seu marido na comemoração de 60 anos de casamento. É alentador que ainda existam amores duradouros.

_________________________________

Oração sem eco

“Compareci a um velório em que o pastor fez uma longa oração ao final e ninguém ouviu o que disse, de tão baixo que falou. Tive vontade de interpelá-lo, mas me faltou coragem. Uma pena.” DOLORES

– Imagino que não havia microfone, pois em caso positivo o pastor seria ouvido, mesmo falando em voz baixa. Às vezes, no entanto, eles seguram o microfone um tanto afastado da boca, e a voz fica inaudível. Se você estava próxima ao religioso, quer ele estivesse com ou sem microfone, poderia ter pedido para ele fazer o favor de falar mais alto. Este, aliás, é um problema que ocorre até com palestrantes profissionais.

Questão de civilidade

“Eu estava no supermercado quando uma senhora próxima de mim jogou no chão a embalagem plástica de um produto. Eu levantei o plástico, chamei-a e lhe alcancei, com um sorriso, o lixinho “que a senhora deixou cair”. Ela pegou o plástico e pediu desculpas. Teria sido esta a melhor abordagem? A referida senhora tem pelo menos 40 anos mais do que eu.” MAURICIO

– Ela realmente não toma conhecimento das mínimas leis de convívio urbano. Por uma questão de respeito, por se tratar de uma idosa, teria sido melhor você ter levantado o lixinho, depositando-o em uma prateleira bem à vista da senhora. Uma pessoa mais velha aprende com os jovens, sim. Prova disso são as campanhas de trânsito dirigidas às crianças para influírem no comportamento dos pais.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna