Luis Felipe Di Mare: Bem me quer, mal me quer

Fotos: Luis Felipe Di Mare/Divulgação
Fotos: Luis Felipe Di Mare/Divulgação

No inverno passado nos encantamos com uma temporada coberta por flores que se espalharam por todas as lojas e ruas, tanto no mix de estampas como nas surpreendentes aplicações de efeitos 3D. Nesse momento, auge do verão da Europa, o previsível fica quase invisível aos olhos e nas ruas o clima é muito mais cool do que campestre.

Começamos o ano com o anúncio da Pantone elegendo a chamada Radiant Orchid como a cor de 2014. Parte da família das violáceas e da gama dos liláses, a cor carrega representações comportamentais e tendências superatuais, como o símbolo da transição, da alquimia e o poder de persuasão de uma pessoa sob outra. Com a hiperexposição do mundo através de vários cliques e muitos mais de 140 caracteres postados na internet, tudo isso faz muito sentido. Mas seria a orquídea a flor do ano?

Pelo que vejo na rua, nos quesitos roupas e acessórios, não. É claro que existem coleções disponíveis, mas o que me salta aos olhos, ainda que bem discretamente, são as margaridas. Me lembro das flores de Mary Quant que bombou nos anos 60. Tem tudo para pegar. Ops, voltar!

00a47b35

 

Floral é mais cool do que o campestre!

00a47ac4

00a47b37

Mary Quant inspired: floral é mais cool delicadas margaridas do que campestre florescem aqui e ali!

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna