Luis Felipe Di Mare: Paris Fashion Week

Escrevo essa coluna depois de mais de uma semana intensa de desfiles, showrooms e compromissos da semana de moda parisiense. Fechamos agora o que chamamos do mês da moda. É engraçado chamarmos assim, uma vez que aqui no hemisfério norte o inverno é a principal estação e agora conferimos as coleções de primavera/verão do ano que vem. Depois de NYC, Londres e Milão, é em Paris que as tendências realmente se confirmam.

Várias coleções foram inspiradas em séculos passados e nos próprios acervos das marcas. O olhar para o passado deixa um certo ar de nostalgia, mas não é um clima melancólico chato. É bonito de se ver. A Lanvin comemora 125 de existência e celebrou parte do universo de sua fundadora Jeanne Lanvin num desfile lindo assinado pelo estilista da marca Alber Elbaz. Há brocados, estampas e acessórios que nasceram da releitura dos móveis da casa da madame Jeanne. Brilhante.

O brilho apareceu de várias formas, como vi no desfile da Balmain. Oliver Rousteing apostou num exército pop. As referências militares continuam presentes, mas agora com cores vivas e saturadas. E voltam as listras. Chanel também investiu alto e chamou ninguém menos que a nossa top Gisele Bündchen para atravessar a passarela à favor de uma moda e de um mundo mais livre e justo. A passada final foi um protesto com megafone, mensagem em placas e tudo mais. Prova real da moda sendo manifestação social. Outro momento emocionante da semana foi o show de Jean Paul Gaultier. O designer anunciou que esse seria o seu último desfile de ready-to-wear. Foi um concurso de miss que me deixou arrepiado por mais de meia-hora. Um verdadeiro espetáculo que entrou pra história da moda. Voilá.

Vai pegar:

– Os vestidos fluídos com mix de cores como mostrou Elie Saab e Valentino

– Os anos 70. Louis Vuitton mergulhou no setentismo. A Chloé apostou na década e desfilou peças super fáceis de usar que com certeza irão agradar as brasileiras.

– O romântico nada careta. As rendas, transparências e sobreposições de tecidos finos como propôs a Rochas. Tudo isso ainda pode aparecer misturado com couro e elementos esportivos.

Gisele Bündchen foi uma das estrelas do desfile-manifesto da Chanel (foto acima).

Gisele Bündchen foi uma das estrelas do desfile-manifesto da Chanel (foto acima).

Rochas (divulga) (2)

elie saab (divulgacao)

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna