Mariana Kalil: A vida a pé

Minha irmã passou toda a gravidez comendo o que tinha vontade e sem deixar de entrar em sua calça 38. Lulu foi a grávida mais linda e mais saudável com quem já convivi. Uma grávida que inspira outras mulheres a ficarem grávidas, sabe assim?

:: Confira outras colunas da Mari Kalil em Donna

bento1123MENOS ELA

woman confusedPOIS É….

Segundo teoria de nossa mãe (e mães sabem das coisas! Aliás, feliz Dia das Mães!), o segredo da Lulu foi que passou a andar mais a pé. As caminhadas diárias contribuíram para sua saúde física e mental. Foi quando minha mãe me alertou: “Tu também deveria andar mais a pé, minha filha”.

Crazy-WomanPOIS É…

Eu amo andar a pé, mas são tantos poréns… A correria do dia a dia, a falta de segurança, o calor do verão, o frio do inverno… Quando morei em Barcelona, fazia tudo a pé e de bicicleta. Resultado: me mudei para a Europa pesando 53 quilos e voltei de lá, dois anos depois, com 48. Comia pão com tomate, massa, croissant de chocolate, bebia vinho… Dieta era uma palavra que não existia no meu vocabulário espanhol. E ainda assim perdi cinco quilos naturalmente.

crying2-425x499BONS TEMPOS AQUELES!

Faz bem demais para a cabeça sair caminhando, apreciando a paisagem, olhando vitrines, atravessando ruas, pensando na vida. Caminhada diminui a pressão arterial, ajuda na circulação, combate a osteoporose, alivia a depressão, melhora a autoestima. No ano passado, entrevistei para a revista Donna o doutor Emilio Moriguchi, uma das maiores autoridades brasileiras da geriatria. Guardei um ensinamento dele para a minha vida: ele disse que se obrigava a caminhar 10 mil passos por dia.

shouting-woman110 MIL PASSOS!!

Nunca uso o elevador”, contou o doutor Moriguchi. “Independentemente do número de andares, só me movimento pela escada. Tem uma regra consagrada no Japão que manda caminhar 10 mil passos por dia. A maioria dos japoneses segue à risca. Acredita-se que seja o necessário para uma vida saudável. Meu celular tem um contador de passos e está sempre no meu bolso“. Saí daquela entrevista impressionada e segui o ensinamento do mestre.

imagen-contador-de-passos-0bigBAIXEI O APP NO CELULAR

Outro mestre da medicina, o doutor J.J.Camargo, também me confidenciou que segue a mesma prática do doutor Moriguchi (um sem saber do outro, ressalte-se). Contou ele: Caminho bastante na esteira e subo escada toda hora. Não uso elevador”. Não preciso dizer que passei a olhar desconfiada para o elevador toda vez que chego em casa – e a subir os três andares de escada sem olhar para trás. Nunca mais consegui pegar um elevador sem me sentir culpada.

mulher-com-vergonha2CULPA, CULPA, CULPA

E o que dizer quando vou ao médico e o consultório fica no décimo segundo andar? Abro a porta da escada de emergência e vou mentalizando uma vida mais saudável e feliz, ofegante, muitas vezes querendo amaldiçoar o mundo, mas voltando a recuperar o equilíbrio e a rezar o mantra a cada degrau vencido.

mulher-questionando1-202x300-336x499QUAL MANTRA, MARIANA?

meditation_sunDOUTOR J.J NÃO USA ELEVADOR

meditation_sunDOUTOR MORIGUCHI SÓ ANDA DE ESCADA

mulher-nova-gritando-feliz-thumb894324812SUGIRO EXPERIMENTAR TAMBÉM!

bento118ELA ADORA COMPANHIA PARA INDIADAS

:: Confira outras colunas da Mari Kalil em Donna

Leia mais
Comente

Hot no Donna