Mariana Kalil: Etiqueta dos bebês

A pergunta de uma leitora me levou a refletir sobre o assunto e terminei por escrever esta coluna a respeito: qual é o melhor momento para visitar um recém-nascido? Melhor ir ao hospital? Melhor esperar que mãe e filho voltem para casa?

O QUE FAZER, MARIANA?

O QUE FAZER, MARIANA?

 E AGORA?


E AGORA?

Fui pesquisar e ouvir mestres da etiqueta – e, sobretudo, as amigas mães de bebês. Recebi ótimas dicas, como, por exemplo, evitar usar perfume durante a visita. O olfato do bebê é muito sensível, me explicaram. Sem contar a possibilidade de ele ter alergias ou restrições ainda não diagnosticadas.

Veja também
:: Mari Kalil: Mil e uma utilidades da água termal
:: Água micelar é opção versátil para limpar a pele do rosto
:: Água termal de uso cosmético ajuda a hidratar, tonificar e fechar os poros

NUNCA TINHA PENSADO NISSO

NUNCA TINHA PENSADO NISSO

Visita no hospital ou na maternidade? Depende. Algumas mães preferem receber no hospital e contar com o staff das enfermeiras nesses primeiros dias em que ela e o bebê ainda estão se entendendo. Outras garantem que o melhor é em casa, mas depois de dois ou três meses, quando a rotina já começou a entrar nos eixos. A solução: ligar e perguntar, sem constrangimentos. Aliás, o ideal é telefonar antes. Sempre.

FALA SOBRE AS CRIANÇAS, MARIANA!

FALA SOBRE AS CRIANÇAS, MARIANA!

Você é mãe e quer visitar sua amiga e o recém-nascido na companhia do seu filho, certo? Errado. Crianças ficam em casa. O mundo do bebê é de silêncio e raramente crianças entendem isso.

CACHORROS PODEM?

CACHORROS PODEM?

ÓBVIO QUE NÃO, BENTO!

ÓBVIO QUE NÃO, BENTO!

NEM OS FAMOSOS?

NEM OS FAMOSOS?

BENTO SE ACHA

BENTO SE ACHA

Primeira providência ao chegar de visita: lavar as mãos. Significa proteção e cuidado com o bebê. E não desencilhe, por favor. Trata-se de uma visitinha rápida. Pegar no colo? Só se ele estiver acordado – e se a mãe oferecer. Nada de bilu, bilu, bilu até o coitado despertar e começar a chorar e espernear.

BUUUUUÁÁÁÁÁÁÁ

BUUUUUÁÁÁÁÁÁÁ

Minha irmã teve bebê recentemente e diz que nunca ouviu tantos palpites na vida. Todo mundo sabe o que a pobre da mãe deve fazer com seu próprio filho e acham que a mãe não sabe nada, vai dizer? Pois ela, de tanto ouvir conselhos que não pediu, desenvolveu uma técnica muito eficaz. “Vou consultar o pediatra”. Cada vez que alguém dava um palpite, ela respondia: “Ótimo, obrigada. Vou consultar o pediatra”. E a conversa se encerrava normalmente.

COITADO DO PEDIATRA

COITADO DO PEDIATRA

Por fim, nesta época de vida contada em detalhes em redes sociais, nunca é demais lembrar que fotos do bebê só com pleno consentimento dos pais. Algumas famílias têm optado por marcar um só dia para que os amigos conheçam o bebê de uma só vez. Assim, organizam uma pequena recepção e pronto: todo mundo fica feliz.

PENSA QUE É FÁCIL TER FILHO?

PENSA QUE É FÁCIL TER FILHO?

Leia mais
Comente

Hot no Donna