Mariana Kalil: Falsa fome

Fiz uma experiência com um coach em saúde e nutrição. Ele segue a filosofia da Ayurveda e me ensinou algo aparentemente banal, mas que pouca gente sabe – e é capaz de mudar para sempre a forma como nos relacionamos com a comida. Trata-se de um dos maiores aprendizados que já tive sobre alimentação.

FALA LOGO, MARIANA!

FALA LOGO, MARIANA!

A desidratação leve é muitas vezes interpretada como sensação de fome, sabia? O que eu quero dizer com isso: muitas vezes, você acha que está com fome quando, na verdade, seu corpo está apenas precisando de líquido.

ÁGUA, DE PREFERÊNCIA

ÁGUA, DE PREFERÊNCIA

A confusão acontece no hipotálamo, a parte do cérebro que regula tanto o apetite quanto a sede. Por isso, aconselhou-me o coach, “quando você sentir fome, tente tomar um copo de água e esperar 15 a 20 minutos para ver se a sua fome desaparece”.

NÃO É QUE FUNCIONA?!!

NÃO É QUE FUNCIONA?!!

:: Confira outras colunas da Mari Kalil em Donna

Esse ensinamento mudou minha qualidade de vida, pois introduziu mais a água no dia a dia (que nunca é demais) e tem impedido, desde então, que fique beliscando para matar a suposta fome que, na realidade, é sede em grande parte das vezes.

FOI O BENTO ENSINOU ISSO PRA ELA

FOI O BENTO ENSINOU ISSO PRA ELA

MUITO ANTES DO COACH

MUITO ANTES DO COACH

ELA NUNCA ESCUTOU

ELA NUNCA ESCUTOU

EU MEREÇO

EU MEREÇO

Explico: depois que passei a colocar em prática o ensinamento do coach, percebi que o Bento sempre tinha mania de latir quando me via na cozinha – e eu sempre pensei que estivesse com fome. O que eu fazia? Largava tudo para preparar a ração do xerife. O que ele fazia? Enquanto eu preparava a ração, parava de latir e caminhava em direção ao prato de água. Enchia a barriga de líquido. Quando me abaixava para oferecer a ração, ele fazia cara de nojo e me deixava falando sozinha.

ESTAVA COM SEDE

ESTAVA COM SEDE

Ou seja, eu já poderia ter aprendido há 15 anos, com a sabedoria animal, que a desidratação causa esta falsa sensação de fome, que ele também sente.

PREFERIU GASTAR DINHEIRO COM COACH

PREFERIU GASTAR DINHEIRO COM COACH

Há outros motivos que estão ligados ao fato de as pessoas estarem sempre com a (falsa) sensação de fome. O estresse, por exemplo. Quando estamos em situação estressante, ocorre o aumento na produção de adrenalina e cortisol. Os níveis elevados desses hormônios enganam o corpo, que pensa estar sob ataque. Qual é o recado que ele dá?

PRECISO DE ENERGIA!!

PRECISO DE ENERGIA!!

Então, a fome aumenta, principalmente aquela fome de carboidratos, já que “sob ataque”, o corpo precisa dar uma resposta imediata ao inimigo imaginário. E agora temos um outro dilema: a falsa fome também é resultado do exagero no consumo de carboidratos simples.

COMO ASSIM, MARIANA?

COMO ASSIM, MARIANA?

Já notou como uma bolachinha deixa você incapaz de resistir a comer outra, outra e mais outra bolachinha? É um sinal de que o seu cérebro e o seu corpo estão “viciados” em carboidratos.

PODE EXPLICAR MELHOR?

PODE EXPLICAR MELHOR?

Carboidratos simples, do tipo encontrado em doces, alimentos de farinha branca, como bolos, bolachas e biscoitos, aumentam os níveis de açúcar no sangue muito rapidamente. Só que esses níveis também diminuem rapidamente. O que acontece? A queda de açúcar no sangue provoca fome intensa por… mais carboidratos!

mais

Ou seja: a pessoa vive estressada, o estresse causa falsa sensação de fome (pois o corpo pensa que está em guerra e precisa de energia), a pessoa come carboidrato para ganhar energia rapidamente e ir à luta, o tal carboidrato vicia a pessoa, a pessoa não consegue parar de comer carboidrato, a pessoa engorda e acaba gastando dinheiro com coach para ouvir que a solução está em… um copo de água!

ÁGUA!!!

ÁGUA!!!

EU AVISEI

EU AVISEI

ELA NÃO OUVIU PORQUE NÃO QUIS

ELA NÃO OUVIU PORQUE NÃO QUIS

HUMANOS SÃO MUITO COMPLICADOS

HUMANOS SÃO MUITO COMPLICADOS

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna