Mariana Kalil: Meditação impossível

Não consigo atravessar a troca de ano sem uma faxina interna e externa. A interna eu resolvo trancada em um quartinho de casa reservado exclusivamente para esses momentos de faxinas internas alcançadas graças à graça da meditação.

meditar
OOOMMM

Veja também
:: Mari Kalil: Mil e uma utilidades da água termal
:: Água micelar é opção versátil para limpar a pele do rosto
:: Água termal de uso cosmético ajuda a hidratar, tonificar e fechar os poros

Nem sempre o Nirvana é alcançável. As mazelas do dia a dia muitas vezes impedem que seres humanos minimamente preocupados com a correria e os afazeres se desconectem ao seu bel prazer. A gente até tenta, mas nem sempre é possível.

MULHER-PANIC2
INFELIZMENTE

Ainda assim acredito (e recomendo) pelo menos 20 minutos diários desse momento “eu a sós comigo mesma”. É quando as respostas para todas aquelas questões aparecem num piscar de olhos. Na verdade, todas as respostas vivem dentro de nós. Somos, simultaneamente, as dúvidas e as soluções de nós mesmos. O problema é que nem sempre estamos dispostos a escutar o que temos a nos dizer. Porque nem sempre as respostas são boas de se ouvir.

:: Confira outras colunas da Mari Kalil em Donna

mulher-desconfiada
HEIN?!

Crazy-Woman

QUE PAPO É ESTE, MARIANA?

Temos o péssimo hábito de estarmos constantemente procurando por nós nos olhos dos outros. Mas o que eu penso de mim? O que eu quero para mim? A resposta está sempre dentro de nós. É necessário, portanto, humildade para acessá-la. Despir-se de qualquer forma de egocentrismo. Algo difícil para uns e outros.

bento1125
ELA ESTÁ FALANDO DE MIM

olivia10-350x4995
BENTO É MUITO EGOCÊNTRICO

As faxinas externas também requerem tempo – organização e foco, sobretudo. Passei exatos três dias, os últimos dias de 2015, trancada dentro de casa promovendo uma verdadeira mudança de energias. Sabe aquelas coisas que vamos acumulando ao longo do ano e que deixamos ali num cantinho para resolver depois?

woman-question18
DÁ UM EXEMPLO, MARIANA!

Livros de culinária, por exemplo. Tenho duas prateleiras da cozinha abarrotadas de livros de receitas. Livros lindos, com receitas e fotos de cinema, mas que de nada servem quando me pergunto “o que fazer para o jantar?”.

Nigella-Lawson
ELA ESTÁ FALANDO DE MIM

Jamie-Oliver-007
OU DE MIM

Não é nada pessoal contra Nigella ou Jamie Oliver, mas quem tem tempo de fazer arroz frito estilo coreano ou uma receita indiana de pani puri quando termina um dia exaustivo e só quer descomplicar a hora do jantar?

mulher-arrancando-os-cabelos
QUEM?!!

Deixei os livros bonitos lá na prateleira mais alta decorando a cozinha e me dei conta de que falta praticidade nas minhas leituras gastronômicas. Darei um jeito nisso em 2016. Me dei conta também que não sou mais a mesma depois dos 40 e fiz uma faxina no armário.

mana
FOI TENSO

Guardava havia anos vários jeans e calças de alfaiataria que não me servem mais na esperança de que voltariam a me servir um dia. Não perdi essa esperança, ressalte-se. Apenas segui a mesma teoria dos livros bonitos de culinária: coloquei na prateleira de cima do guarda-roupa

mulher-blusa-vermelha-nao-quero-ver2
LONGE DOS OLHOS

Porque comer pouco, evitar doces, correr na esteira, praticar pilates, ioga e funcional eu até pratico. Faço tudo isso. Mas ter que olhar para a cara daquelas malditas calças que um dia me serviram e ser obrigada a aceitar que o nosso metabolismo depois dos 40 não é mais o mesmo (e só tende a piorar daqui para frente) é demais para minha cabeça.

mulher-doidissima18
NÃO HÁ MEDITAÇÃO QUE SALVE

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna