Mariana Kalil: Música que salva

Por mais verba orçamentária que possa ter, por mais tempo, disposição e necessidade que possa existir, jamais conseguirei comprar qualquer coisa em uma loja com música aos berros no seu sistema de som. Não se trata de suposição. É fato. Já tentei e quase enlouqueci. Cheguei a entrar no provador e desisti.

:: Confira outras colunas da Mariana Kalil em Donna

hysteria13
ME TIRA DAQUI!!!

Adoro música, meu gosto é bastante eclético, mas sou da opinião de que tudo tem hora e lugar. Acho excelente entrar em uma loja para comprar algo e ter os pensamentos embalados por uma ótima seleção de ritmos e melodias pensadas com o propósito de receber bem o cliente. Mas nem sempre é o que acontece. Não raro, é preciso gritar com o vendedor para se fazer entender.

woman-shouting-in-mans-ear
TAMANHO MÉDIO, POR FAVOR!!!

Pesquisa realizada pelo professor Adrian North, responsável pela faculdade de Psicologia da Música da Universidade Curtin, em Perth, na Austrália, afirma que a música clássica aumenta as vendas de produtos. O que posso dizer sobre a música clássica é que sua capacidade de aliviar o estresse e a ansiedade é avassaladora.

Ahhhhhhh!!
EXPLICA MELHOR, MARIANA!

Tudo aconteceu em um sábado, quando levantei visivelmente angustiada pela incapacidade de dar conta de tudo o que gostaria de fazer em um único sábado. O que aconteceu, então? Além de ficar dando voltas na sala sem sair do lugar e sem saber por onde começar, fui sendo tomada por uma sensação de impotência e ansiedade. Foi quando meu marido teve a feliz ideia de colocar uma linda seleção de músicas clássicas para tocar no ambiente.

crying2-425x499
GRAÇAS A DEUS

bento1120
AGRADECE AO TEU MARIDO

De repente, tive transformada minha visão do sábado – e de mundo. Muito já tinha ouvido falar sobre os efeitos da música clássica no nosso cérebro. Mas nunca tinha vivenciado tal poder transformador. A ciência explica. Dois elementos importantes a tornam tão intensamente atraente: ritmo e melodia. O ritmo atua como um estimulante para o cérebro enquanto a melodia desperta a mente. Melodia e ritmo quando combinados afetam o desempenho e organização do cérebro no sentido positivo.

cerebro201014
AVALANCHE DE SEROTONINA

A vibração calmante que se sente é resultado de serotonina liberada sob o efeito da música clássica. Ela também reduz os níveis de hormônio de cortisona, cuja presença excessiva pode causar estresse, ansiedade e depressão. A harmonia nas notas e a melodia suave pode melhorar nosso poder de concentração. Podemos recorrer a este estilo de música quando estamos sofrendo de exaustão, ansiedade e inquietação.

mulher-doidissima5-594x499
QUASE SEMPRE

Gestantes costumam colocar música clássica para os bebês ouvirem ainda na barriga, pois os efeitos em bebês estão diretamente relacionados com o desenvolvimento de habilidades e talentos. Crianças criadas em um ambiente de diferentes formas de música clássica têm maior QI espacial, além de melhoria considerável no funcionamento dos neurônios, atestam especialistas.

Mozart
MOZART SABIA DAS COISAS

Outro estudo recente, desta vez divulgado por cientistas da Universidade de Helsinque, na Finlândia, afirma que escutar música clássica contribui para tornar menos ativos os genes envolvidos na degeneração do cérebro e do sistema imunológico, o que reduz o risco de contrair doenças neurodegenerativas como o Mal de Parkinson ou a demência senil.

bento1120
TARDE DEMAIS PRA ALGUÉM

:: Confira outras colunas da Mariana Kalil em Donna

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna