Mariana Kalil: Por que a margarina faz mal e o azeite de oliva faz tão bem à saúde

Margarina prejudica a inteligência e aumenta risco de depressão. Já ouviu falar disso? É o que se costuma alardear por aí. Uma das pessoas que mais atacam a margarina e os adoçantes é a Laura Pires, uma expert em terapia e culinária ayurvédica.

00b47cd2

Laura sabe tudo!

Entrevistei a Laura para uma reportagem de capa da revista Donna. Me contou horrores da margarina e do adoçante. “A gente não deve comer nada que seja sintético”, alertou. “Essas coisas são um veneno para o corpo, pois não vem da natureza.” Laura sabe muito bem sobre o que fala. Mantém-se curada há anos de uma esclerose múltipla apenas com terapia e alimentação adequadas.

Tá bom pra você?

Tá bom pra você?

Lembrei da conversa com a Laura quando recebi a notícia de que pesquisas recentes apontam que o consumo de margarina prejudica a inteligência das crianças e pode aumentar o risco de depressão. Uma pesquisa com 871 crianças, realizada por um grupo de epidemiologistas da Universidade de Auckland (Nova Zelândia), apontou a relação da margarina com a saúde.

:: O mundo mudou, a Barbie também | Mariana Kalil

Perigo, perigo!

Perigo, perigo!

Durante sete anos os pesquisadores neozelandeses registraram a dieta de 871 crianças nascidas em 1995 1996. Com um questionário, mediram sua inteligência na idade de três e sete anos, usando um teste de QI feito sob medida. Concluíram que, quanto mais se adotam refeições diárias contendo cereais, maior o QI alcançado. “A ingestão de margarina correlaciona-se com a queda da QI”, informaram os estudiosos.

Viva os cereais!

Viva os cereais!

Até mesmo o efeito do consumo de peixe desaparece quase completamente diante do efeito negativo da margarina. “Ácidos graxos trans são um ingrediente básico em margarinas, especialmente as mais baratas”, advertem os pesquisadores. Não é só a inteligência que o consumo de gorduras ruins pode afetar. Mexe também com os sentimentos.

Como assim, Mariana?

Como assim, Mariana?

Segundo os pesquisadores, a depressão se tornaria menos comum no mundo se a margarina fosse substituída por… Azeite de oliva!

:: Mariana Kalil: mulher bonita sofre

00b47cd7

Oi, bonitão!

Esta é a conclusão de um outro estudo epidemiológico, feito por cientistas da Universidade do sul de Geórgia. Eles acompanharam 5 mil pessoas durante 10 anos e concluíram: enquanto os ácidos graxos presentes no óleo de oliva protegem contra a depressão, os ácidos graxos presentes na maioria das margarinas aumentam o risco de doença. Nos homens, uma alta ingestão de ácidos graxos quase duplica a probabilidade de eles se tornarem deprimidos, afirmam os especialistas.

Ó, coitados!

Ó, coitados!

A mensagem que a pesquisa transmite é clara: a substituição da dieta à base de margarinas por outros produtos como o azeite de oliva pode fazer com que as pessoas enxerguem o mundo de forma mais brilhante, inteligente e feliz.

Mas e a manteiga?

Mas e a manteiga?

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna