O que é a indústria 4.0 e como ela vai impactar o futuro do mercado de trabalho

Foto: Pexels
Foto: Pexels

A nova condição do mercado de trabalho está ligada diretamente às mudanças que a tecnologia está gerando nas carreiras, fruto da disrupção gerada pela inteligência artificial e robótica que criam novos empregos e transformam os que já existem.

A indústria 4.0 (alguns chamam de Quarta Revolução Industrial) é um um conceito recente que engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação. Com isso, o futuro do mercado de trabalho passa por uma era em que estabilidade é palavra que ficou no passado. O novo momento comporta profissionais dispostos a mudar, se inventar e reinventar o tempo todo.

Uma das tendências no mundo todo é a chamada Gig Economy (ou ‘economia autônoma’, na tradução), um novo jeito de trabalhar em que projetos temporários e específicos, os “jobs”, ganha relevância. Em síntese, é menos emprego permanente com dedicação integral e mais “freelancers”, em que o profissional escolhe quando, quanto e como deseja entregar aquele trabalho.

Esse modelo é fruto de um momento mais voltado para o indivíduo, ligado ao jeito de ser um empreendedor de si mesmo, com rotinas mais dinâmicas e vários projetos sendo tocados ao mesmo tempo em vez de uma carreira estável e duradoura como funcionário de uma empresa.

O relatório do Fórum Econômico Mundial estima que 65% das crianças que estavam entrando no ensino primário em 2016 acabarão trabalhando em postos de trabalho que atualmente não existem. Os futuros empregos passarão a existir enquanto essas estiverem se formando. Ou seja, não acredito que seja preciso se preocupar tanto com o que vai acontecer,até porque nem temos condição de ‘adivinhar’ qual será a profissão do futuro, mas acho possível já se ajustar e fazer parte da mudança.

Se a gente entender onde está a mudança e tentarmos aos poucos ir caminhando junto com ela em vez de resistir a ela, já estaremos mais competitivos do que muita gente.

Nessa nova era 4.0, os diplomas vão ficando menos relevantes do que as habilidades comportamentais, como a capacidade de aprender e se adaptar aos novos cenários. Já que são as ações de hoje é que vão definir o que vai acontecer em nossas carreiras em um futuro breve, sugiro já começarmos a trabalhar em questões-chave como a ideia de que teremos que trabalhar em nova mentalidade que contemple a ideia de aprendizado contínuo, com mais disposição para sair da zona de conforto e fortalecer habilidades. O caminho novo estará em um contexto em que a única certeza que temos é que quase tudo ao nosso redor vai mudar.

Leia mais:
:: Quantas vezes por dia você checa o celular? Veja 3 dicas para evitar que as redes sociais atrapalhem sua produtividade
:: O segredo do sucesso: descubra o que pessoas bem-sucedidas fazem para se manter no topo
:: Defina seu plano de carreira em três passos e chegue aonde deseja

Leia mais
Comente

Hot no Donna