Piangers: Crianças e o sexo

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

A filha do Cris tinha uns sete anos quando disse, no banco de trás, que estava precisando tomar anticoncepcional. O Cris quase bateu o carro. “Como assim, minha filha, que história é essa de tomar anticoncepcional?”. A menina explicou: “É que a minha irmã disse que anticoncepcional é pra não ter bebê, pai. Eu não posso ter um bebê agora. Eu não ia conseguir criar um bebê. Sou muito nova”.

Quando finalmente chegou a hora de falar o que é sexo pra minha filha pré-adolescente, minha mulher passou as informações e explicou que foi assim que nasceram nossas duas filhas. “Blerg! Que nojo! Quer dizer então que vocês já fizeram sexo duas vezes!?”.

Mais colunas do Piangers?
:: Minha maior crítica
:: Nossas filhas vão fazer sexo
:: Coisa mais comum do mundo

No rádio, uma propaganda de uma clínica de tratamento para disfunção erétil anunciava: “Sexo é vida, sexo é saúde”. Um amigo meu ouviu o filho de cinco anos conversando com um amigo: “Você sabe o que é sexo?”. E o amigo: “Claro! Você não ouviu no rádio? Sexo é vida, sexo é saúde”.

E aquele avô que estava com o netinho quando ouviu a pergunta que nenhum avô quer ouvir: “Vô, o que é sexo?”. O senhor ficou branco. Olhou pro neto, respirou fundo e candidamente disse: “Olha, netinho, eu nem me lembro mais”.

É um assunto delicado e, ao mesmo tempo, engraçadíssimo. Eu e minha mulher lutamos para que nossa filha de quatro anos durma na própria cama, ao invés de deitar no meio da gente. “Papai e mamãe precisam ficar juntos sozinhos de vez em quando. Papai e mamãe precisam namorar”. Mês passado fomos para um hotel. Nossa filha resolveu nos dar uma colher de chá. Disse que iria deixar a gente dormir sozinho na cama de casal. “Vocês podem dormir na cama sozinhos pra namorar”, ela autorizou. “E eu vou dormir na outra cama com a minha irmã e a gente vai namorar também”. Ela não entendeu quando a gente explodiu de rir.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna