Piangers: “A parte boa de minha filha estar agora com 13 anos é…”

Foto: Pexels
Foto: Pexels

A parte boa de minha filha estar agora com 13 anos é que posso apresentá-la a todos os meus filmes favoritos, todos aqueles que marquei com nota 10 no IMDB, todos os filmes clássicos e modernos que uma garota de 13 anos pode ver. Porque alguns dos meus filmes favoritos têm classificação etária para maiores de 13 anos, é claro, como Kill Bill, que eu precisei ficar pulando todas as partes muito pesadas e o filme acabou tendo cerca de oito minutos, apenas.

Mas minha filha é muito madura, e fazemos essa molecagem de assistir juntos a filmes com classificação indicativa para 14 anos. Uau, como somos fora da lei. Fazemos pipoca, ficamos só de meia e cometemos nosso crime, longas-metragens no meio da tarde. Forrest Gump tem mais de duas horas, levamos uns três dias pra acabar. Pequena Miss Sunshine ela achou chato, tirando a parte da dança da menina no final. Filhos da Esperança, do grande Alfonso Cuarón, foi um dos filmes que mais apreciamos juntos. Quando apreciamos um filme gostamos de chamar de “película”, que é como pessoas metidas chamam os longas-metragem.

Eu estava evitando filmes de super-heróis porque, vamos lá, essas coisas são como cigarro e bebida alcóolica, estão em todo lugar e um dia ela vai mesmo acabar experimentando. Queria mostrar apenas clássicos antigos ou filmes obscuros maravilhosos. Mas nos divertimos muito com Guardiões da Galáxia.

Depois, emendamos alguns do John Hughes, culminando no melhor dele, Curtindo a Vida Adoidado. Ela pirou no mau humor do Cameron, melhor amigo do personagem principal. Fiquei sem graça de dizer que o ator já tem mais de 60 anos hoje em dia.

Assistimos juntos a Lady Bird, indicado ao Oscar deste ano, e um filme de terror maravilhoso chamado Um Lugar Silencioso. Conversamos sobre roteiros, enquadramentos, finais previsíveis, atuações. Ela está ficando boa em diagnosticar como o filme vai terminar. Pediu pra eu escolher o filme da semana que vem. Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças ou O Poderoso Chefão?

Leia mais colunas do Piangers:
:: Piangers: “Ter uma família grande, hoje em dia, é luxo”
:: Piangers: “O mundo é um lugar bom, apesar de tudo”
:: Piangers: “Junto com as tendências vêm os nomes repetidos”

Leia mais
Comente

Hot no Donna