Piangers: Nossos filhos nos acham incríveis

Foto: Pixabay, divulgação
Foto: Pixabay, divulgação

Não faz muito tempo,  a Ana estava lendo O Menino Maluquinho para a Aurora. Nosso livro tem o autógrafo do Ziraldo, mais uma das vantagens do livro de papel sobre o tablet. Acho tablet maravilhoso mas livro de papel tem cheiro, dá pra deixar na areia da praia e não acaba a bateria. A Aurora estava fascinada com o menino que tinha asas nos pés, pernas que abraçavam o mundo e o olho maior que a barriga. Sempre que lemos juntos celebramos a delícia que é entrar de mãos dadas em um universo encantado.

Mas, então, a Ana estava lendo O Menino Maluquinho para a Aurora. E olhem que coisa fofa o que ela disse. No final do livro, como vocês devem saber, o Menino Maluquinho cresce. O livro diz: “Ele cresceu e virou um cara legal! Aliás, virou o cara mais legal do mundo!”. Nesse momento, a Aurora olhou pra Ana com os olhos arregalados e disse: “Mãe, então esse livro é sobre o papai!”.

Nossos filhos nos acham incríveis. Lembro que falávamos sobre o Japão uma vez no carro, e a Aurora disse, no banco de trás: “Papai sabe falar japonês”. Não sei, mas não disse na hora, que não quero estragar a fantasia da menina. Quando viu que eu guardava os remédios em uma mala de médico na despensa, ela exclamou: “Papai! Você é médico! Que legal!”. E passamos semanas colando band-aid em todas as marquinhas de mosquito.

Ao mesmo tempo em que me emociono, reflito sobre o olhar de admiração da pequena. Nossos filhos nos consideram seus heróis. Carregamos duas sacolas de supermercado e somos os homens mais fortes do mundo. Somos os homens mais lindos a seus olhos. Meu amigo Marcos está notavelmente acima do peso e sua esposa não o deixa esquecer disso mas sempre que o faz sua filha vem abraçá-lo e cochicha: “Você está muito bem assim, papai”.

Somos os mais fortes, os mais lindos, os mais inteligentes. Nossas crianças confiam mais em nós do que nas professoras. Mais em nós do que no Google. Acreditam que somos os mais gentis, os mais educados, os mais honestos. Seja o herói que seu filho acha que você é. Crianças são um ótimo balizador de decisões. Se eu tomar esta decisão profissional, o que meu filho acharia? Se eu ficar com o troco errado, o que meu filho acharia? Se eu não for gentil com as pessoas, o que meu filho acharia? É um ótimo critério para tomar decisões.

Seja o herói que seu filho acha que você é. É o que digo pra mim mesmo. Preciso aprender japonês.

Leia mais colunas de Marcos Piangers:
:: Piangers: Não deixe de brincar com seus filhos
:: Piangers: A dor de crescer sem pai
:: Piangers: Não era você que eu esperava

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna