Piangers: Unicórnios existem! Um mundo sem imaginação é um mundo triste

Me respondeu unicórnio! quando perguntei o que queria ser quando crescesse. Me deixou engasgado quando me pediu um de Natal. Voltou pra casa indignada quando os amigos da escolinha riram ao ouvir qual era seu animal favorito. Não existe!, disseram. Calma, filha. Vamos colocar aqui no Google: unicórnios de verdade. E ali estavam. Fotografias de unicórnios de verdade. Até eu fiquei impressionado. Me disse: Vamos imprimir e levar pra escola e esfregar na cara deles!. Melhor não, filha, disse eu. Se eles estão desinformados, o problema é deles.

Quando fez cinco anos entrou pela primeira vez na fase de duvidar das coisas. Fez uma lista de presentes de Natal (basicamente, presentes que a irmã mais velha tem e não empresta) e, quando eu disse “Quanta coisa! Coitado do Papai Noel!”, ela ficou me encarando, olhinhos brilhando, sorriso maroto. “Coitadinho do papai…”, falou rindo, como se quisesse dizer “eu sei o seu segredo”.

Meu segredo é que eu não sei mentir, mas também não sei desmanchar a imaginação de ninguém. “Lobo existe?”, perguntou pela décima vez este mês. Existe. Mas Lobo Mau existe? Existem lobos que são maus, que atacam. Mas eles comem vovozinhas? Não tenho aqui comigo os dados de todas as vítimas, mas acredito que vovozinhas já foram atacadas, sim. Hum…

Eu quero que ela acredite em coisas, mas me recuso a mentir. Nunca direi: “Papai Noel não existe”, mas também não vou garantir que é realmente ele que entrega os presentes. Certamente, há coisas que os olhos não conseguem ver. Um mundo sem imaginação é um mundo triste.

Esses dias, estávamos no táxi e apareceu um arco-íris. Foi o maior e mais próximo arco-íris que já vi na vida. Ficamos todos eufóricos, até o até então antipático motorista. Pedimos pro táxi parar e, no meio da chuva fina, fizemos pose na rua e tiramos uma foto perto do enorme arco-íris. Foi engraçado e emocionante.

Quando voltamos pra dentro do táxi a Aurora cochichou, pra ninguém ouvir: “Unicórnios existem”.

Tomara que sim, filha. Tomara que sim.

Leia outras colunas de Piangers
:: Em todos os lugares do mundo, as pessoas estão olhando para seus celulares
:: Deu bandeira!
:: Amor à moda antiga

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna