Piangers: Voltaremos das férias mais cansados do que saímos, mas vale a pena

Foto: Pexels
Foto: Pexels

O período de férias escolares pode ser uma alegria para a criançada, mas é um momento tenso para pais. Apesar de as crianças estarem agora com todo tempo livre do mundo, continuamos com nossos trabalhos, nossas reuniões, nossos relatórios para entregar. Por isso, criamos colônias de férias e cinemas 3D no shopping e condomínios em que as crianças possam brincar entre elas. E sogras. Sogras são uma ajuda divina na época de férias escolares. Nunca mais reclame de sogras que moram perto.

Inventamos também pacotes de bolacha e Netflix. Essa combinação possibilita horas de tranquilidade: a Galinha Pintadinha ou Ben 10 em fluxo contínuo na televisão e um pacote de bolachas para uma criança permite que você tenha um dia tranquilo de trabalho. Ou uma semana, talvez um mês. Um casal de amigos viajou para a Europa por 20 dias e deixou os filhos em casa, graças à Netflix com bolacha de chocolate. (É ficção, gente. Por favor, não tentem fazer isso. Não com esse euro altíssimo.)

E, claro: há, também, as férias conjuntas. A família toda combina de tirar férias ao mesmo tempo. Aí, é como naquela piada daquele comediante americano. Você arruma as malas com as crianças pulando ao seu redor, arruma as crianças, arruma as mamadeiras, ajuda a mulher com a tralha. Coloca as malas no carro, a bola de praia, a cadeira e o guarda-sol, a criança menor na cadeirinha, a filha adolescente reclamando de tudo. Você fecha o porta-malas. Ajuda sua mulher a entrar pela porta do carona. A família toda está dentro do carro. Lá dentro conversam e choram e gritam. Você dá a volta no carro para entrar pela porta do motorista. E aquela volta no carro é o que pode se chamar de férias!

Voltaremos depois do verão mais cansados do que saímos. Costas vermelhas, carro sujo e contas pra pagar. A filha mais nova quis comprar picolé, milho verde, churros, sorvete e crepe suíço. A filha mais velha ficou só no celular reclamando que queria estar com as amigas (quando as amigas vieram passar uma semana reclamou que estavam muito irritantes). As férias foram o período mais estressante do ano. Mas também foi o momento em que dormimos juntos assistindo a filmes, bebemos e dançamos na chuva com as crianças, pulamos ondas em um pôr do sol rosado até nossos dedos ficarem murchos. Passeamos de mãos dadas sem preocupações no meio de uma terça-feira. Valeu tudo a pena. Ano que vem tem mais.

Leia mais:
:: Piangers: Nossos filhos nos acham incríveis
:: Piangers: A cada passo, nossos filhos dizem adeus
:Piangers: Aprender pela dor

Leia mais
Comente

Hot no Donna