Thamires Tancredi: afinal, quem é que pode usar biquíni?

Vanessa Braga é uma das centenas de meninas que se inscreveram no concurso Garota Verão, promovido pela RBS TV. No último domingo (18), a adolescente de 14 anos desfilou na passarela do Tchê Park como uma das candidatas a representar a cidade de Canguçu, município do sul do Estado, na grande final em Capão da Canoa, marcada para o dia 28 de fevereiro. Vanessa estava de acordo com todos os itens do regulamento do Garota Verão: é solteira, sem filhos, tem entre 14 e 20 anos. Como é menor de idade, precisou da autorização dos pais ou responsáveis legais para participar. Ah, mais uma característica de Vanessa: ela não é magrinha como a maioria das modeletes juvenis – e talvez até se enquadre nos tamanhos plus size. Com os longos fios de cabelo presos em um rabo de cavalo – ou colinha, como chamam os habitantes da Metade Sul – e usando um biquíni verde com estampa tropical na parte de cima, ela deu a volta ao redor da piscina enquanto segurava uma placa com o número 11, procedimento repetido pelas outras 10 garotas que se apresentaram aos jurados antes dela. Vanessa não foi a escolhida como a Garota Verão Canguçu, mas sua foto não para de circular pelo WhatsApp e nas redes sociais – bem mais do que a de qualquer uma das candidatas já escolhidas para a final, aliás. O motivo? Vanessa usou biquíni.
 

 

Fernanda Gentil é jornalista, apresentadora do programa Globo Esporte e foi uma das profissionais mais requisitadas da emissora durante a cobertura da Copa do Mundo, no ano passado. Na última terça-feira (20), a repórter de 28 anos escolheu o mesmo programinha que outros cariocas adoram para as horas de folga: passou o dia na praia. Com o calor de rachar que os termômetros denunciavam durante a última semana no estado fluminense, ela aproveitou para se refrescar na água e reforçar o bronzeado. Horas depois, o portal de notícias R7, braço web da emissora Record, publicou uma matéria com o seguinte título: “Expectativa x realidade: veja o que acontece quando Fernanda Gentil tira a roupa”. A nota seguia com uma generosa galeria de fotos de uma Fernanda sorridente na praia. Nas legendas, multiplicavam-se termos como celulite, bumbum reto e até “elogios” ao figurinista da Globo, que “consegue disfarçar tão bem as imperfeições”. O motivo? Fernanda usou biquíni.

r71

Betty Faria é uma atriz de 73 anos dona de um currículo que enumera mais de 30 novelas, 20 filmes e duas capas da Playboy. Em meados de 2013, depois de ficar 15 dias doente na cama – conforme contou à revista TPM -, Betty foi à praia para comemorar a recuperação. De biquíni, deu um mergulho e pegou onda “estilo jacaré de peito”, como aprendeu desde cedo nas areias de Copacabana. Mas bastou sair da água para atender o primeiro dos telefonemas nada animadores que receberia naquele dia. “Tão detonando você”, revelou o empresário dela. Após ter os flagras de um paparazzo publicados em sites de celebridades, a eterna Tieta viu se multiplicarem nas redes sociais críticas ao figurino escolhido para, bem, ir à praia. O motivo? Betty usou biquíni.

aos-71-anos-betty-faria-usa-biquini-em-praia-carioca447a0bce75b77842ba290d7d0f00916a

Afinal, o que incomoda tanto os olhos e faz vibrar as línguas do mundo quando mulheres como Vanessa, Fernanda e Betty vestem as duas peças do traje de praia? Só pode ser o amor próprio que esse trio tem de sobra.

Veja também
:: 5 frases que as gordinhas não aguentam mais ouvir
:: Os 10 mandamentos plus size

Assim como as outras 10 candidatas que subiram ao palco do Tchê Park naquele domingo de sol, Vanessa queria participar e, talvez, ser escolhida como a Garota Verão de Canguçu – porque ela nada tem de diferente das outras meninas, além do número do manequim. Porém: havia alguma regra sobre o tamanho da cintura de quem quisesse se candidatar? Obviamente, não. Também não constava no regulamento restrição alguma ao peso, à altura, à cor do cabelo ou dos olhos – características essas que são únicas em cada uma das adolescentes. Vanessa estava apta a concorrer como qualquer menina do município entre 14 e 20 anos, e assim o fez. Vanessa não é diferente de nenhuma das demais candidatas a Garota Verão. Vanessa só não é igual aos críticos-de-sofá-e-smartphone que enxergaram problema em uma garota que veste mais do que o tamanho 36 participar de um concurso de beleza. Há quem diga que Vanessa precisou de coragem para vestir um biquíni e subir naquele palco porque queria “quebrar paradigmas”, mas acho que o que ela teve foi apenas vontade. Vontade de participar de um concurso de beleza porque, provavelmente, ela se olha no espelho e se vê tão bonita e normal como a amiga de cinturinha fina – e ela é. Porque Vanessa, como muitas outras pessoas por aí, não se acha diferente por fugir aos padrões – e não é. Vanessa talvez jamais tenha ouvido falar de feminismo e empoderamento, mas ela sabe que vestir um biquíni é um direito dela tanto quanto de qualquer uma das outras candidatas. O pudor, o estranhamento e o preconceito vieram de quem, infelizmente, acredita que Vanessa tem algum motivo para esconder o próprio corpo.

:: “Fui lá e arrasei”, diz a candidata de Canguçu sobre a polêmica no Garota Verão

10897753_334675440055699_6899365044362087542_n

É o mesmo pensamento mesquinho que levou o redator do portal R7 a reunir as fotos de Fernanda Gentil e dizer que ela enganava quem a via na TV ao propôr um “expectativa x realidade”. A manchete continuava com o convidativo e clicável título “veja o que acontece quando Fernanda Gentil tira a roupa”. Sabe o que acontece quando Fernanda tira a roupa? Ela fica pelada. E só. Aliás, pelada não, porque, como qualquer outra mulher que vai à praia, a jornalista estava de biquíni. Mas, para o autor da nota, Fernanda foi a mentirosa do século porque, junto com “o figurinista da Globo, consegue disfarçar todas as imperfeições”. Dúvida que não sai da minha cabeça: alguém lembra de ter ligado a televisão e visto Fernanda dizer que, ao contrário do resto do mundo, não tem nenhuma celulite? Eu também não. Como se a situação já não estivesse complicada para o site de fofocas, a apresentadora rebateu as críticas anunciando que estava grávida de dois meses. Não que ela precisasse de justificativa para a barriguinha – que é dela e não ocupa o espaço de ninguém no mundo -, mas tem como ser melhor? Tem. Algumas horas depois, o portal tirou a matéria do ar – não sem antes ser sufocado por xingamentos, claro – e o diretor do site mandou um email pedindo desculpas. Veja:

Lamentamos profundamente que a galeria de fotos com Fernanda Gentil aproveitando a praia no Rio de Janeiro possa ter constrangido a jornalista, principalmente nesse momento especial na vida de qualquer mulher, que é a gravidez. Optamos, inclusive, por retirá-la do ar.

Classuda que é, Fernanda não só aceitou como também fez questão de levantar alguns tópicos que realmente deveriam gerar polêmica e virar pauta por aí:

E vida que segue, com todos nós dando importância ao que realmente merece e nos esforçando por um mundo melhor não só para o meu, mas para todos os filhos que estão, e que vêm por aí. Senti muita alegria por saber que sou tão querida, e até um pouquinho gostosa, sim. Mas senti vergonha de ser tão falada hoje, dia em que deveríamos estar agindo mais para que Ricardos [surfista morto brutalmente em Santa Catarina] e Larissas [menina vítima de uma bala perdida no Rio] não voltem a nos deixar tão precocemente. Desculpas aceitas, Record. Porque o perdão é uma das primeiras virtudes que quero ensinar ao meu (minha) filho(a).

Print da matéria do portal R7Reprodução da matéria do portal R7

Sabe qual outra virtude pessoas como Fernanda também provavelmente ensinam para os filhos? Que todo mundo envelhece – e isso é motivo de gratidão e orgulho. É esse o discernimento que falta para quem crítica mulheres que, como Betty Faria, usam biquíni aos 73 anos. Ou as quarentonas que usam minissaia, as cinquentonas que vão ao shopping com decotão. Há alguma lei na Constituição que obrigue a cidadã, a partir de determinada idade, a deixar suas peças de roupa preferidas dentro do armário? Em um país libertário como o Brasil, em tese, é óbvio que não. Mas foi com o afinco de perseguir uma criminosa que a patrulha-cricri-das-redes-sociais chamou Betty de “velha baranga, dissituada, sem espelho”. Espirituosa que só, a atriz escreveu um texto para a revista Lola em que confessou que, quando a raiva passou, chegou até a pensar em se cobrir mais.

– Então querem que eu vá à praia de burca, que eu me esconda, que me envergonhe de ter envelhecido? E a minha liberdade? – declarou Betty na publicação.

– Depois de tantas restrições alimentares, remédios para tomar, exercícios a fazer, vícios a evitar, todos próprios da idade, ainda preciso andar de burca? E o prazer, a alegria, meu humor? – completou.

043058968-EXH001

Não, Betty. Dissituados são os que pensam que os anos vividos são motivo para se ter vergonha e comportar-se como alguém a beira da morte, que não tem o direito de ir à praia, tomar uma caipirinha e usar biquíni. Velhos são os que, aos 20 e poucos, acreditam que uma garota não pode se inscrever em um concurso de beleza porque não tem o corpo da Gisele Bündchen. Sem espelho são os que bradam que uma mulher está enganando alguém ao andar pela areia “revelando” celulites. Porque, afinal, todo mundo pode usar biquíni. Vanessas, Fernandas e Bettys por aí: o litoral e as piscinas desse verão escaldante são todinhos de vocês.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna