Viña Vik: o hotel vinícola que você precisa conhecer no Chile

Foto: Viña Vik, divulgação
Foto: Viña Vik, divulgação

Quem acompanha o Spice up the Road nas redes sociais (não viu? segue lá no @spiceuptheroad) percebeu que estive pelo Chile no inicio do mês e que um dos destinos mais postados durante a viagem foi o hotel e vinícola Viña Vik.

Recentemente citei o hotel aqui na coluna, mas, depois de toda a experiência maravilhosa que tive por lá, não tinha como não compartilhar todos os detalhes por aqui. Em resumo, tenho apenas uma coisa a dizer: a Viña Vik é O lugar para se conhecer!

Vou começar pelo inicio, lá em 2004, quando o Alexander Vik, empreendedor norueguês, determinou-se a criar um vinhedo para produzir um vinho único. Para alcançar o objetivo e encontrar o melhor terroir, fez minuciosos estudos de terrenos e análises em toda a América do Sul. A seleção dos melhores e as ótimas condições climáticas para a viticultura fizeram com que, em 2006, ele comprasse 4325 hectares no Chile.

O lugar escolhido foi Vale de Millahue, chamado pelos indígenas de “Lugar de Ouro”, região com 6 diferentes micro-climas, 12 micro-vales, terras úmidas em algumas partes e secas em outras. E foi lá que nasceu a Vik, um vinhedo que encarna a fusão perfeita entre homem, experiência, terra, clima e alta tecnologia.

IMG_1013

A Viña Vik produz vinhos há 11 anos e foi a primeira a se chamar de holística – um processo que trabalha vários componentes e processos envolvidos gerando um único vinho. A vinícola ultra moderna foi desenhada por Slamij Radic e Loreto Lyon. A entrada conta com um enorme espelho d’água, projetado para que a água esfrie e refrigere o salão de barricas que fica bem embaixo. Todo o interior da vinícola é moderno e tecnológico, diferente da grande maioria das vinícolas que são mais tradicionais. E a sala de degustação é uma obra de arte!

Processed with VSCO with e8 preset

O vinho mais famoso da vinícola, o Vik 2012, é considerado o 70º melhor do mundo e 2º melhor tinto do Chile. Peculiar, ele não é feito apenas com uma uva, mas sim um blend de Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Carménère, Syrah e Merlot. O valor gira em torno de U$140,00 e são produzidas em torno de 60.000 garrafas por ano. Além desse, eles trabalham com outros dois vinhos, sendo o mais acessível o Milla Calla, que custa em torno de U$ 39,00 a garrafa e mistura Cabernet Sauvignon, Carménère e Cabernet Franc.

IMG_1125

Agora a melhor parte!

Duas horas ao sul de Santigo e junto à vinícola, o Vinã Vik Retreat faz parte da rede Vik Retreats e foi projetado pelo arquiteto uruguaio Marcelo Daglio. O hotel conta com diversas obras de arte espalhadas por seus ambientes e um teto feito de titanium dourado, que homenageia o nome do local e dá um ar moderno ao local.

Processed with VSCO with e8 preset

Os 22 quartos – divididos em master e suítes – também são pura arte. Cada um é assinado por um artista e decorado com um tema específico. Todas as opções possuem um janelão de vidro com vista para o vale e vinhedos, um amplo banheiro. Com a ideia de se desconectar, os quartos não têm televisão.

A principal suíte leva o nome do hotel, VIK, e, além da vista mais linda, tem uma banheira super estilosa. É nela que os donos da Viña se hospedam quando visitam o local.

IMG_0906-e1502481889487

cabaña, primeiro lodge construído pelo donos, também pode ser locada, mas apenas quando o hotel está cheio. Ela abriga grupos, já que a casa – bem mais rústica e simples – possui quatro quartos.

Além dos quartos lindos e bem equipados, o hotel conta com um pequeno fitness center (com equipamentos modernos), spa (com opções de tratamentos com vinhos), uma linda piscina com borda infinita e uma vista maravilhosa dos vinhedos e do lago (que geralmente seca no verão). A sala de estar tem lareira e sala de jogos.

Na alta temporada, entre janeiro e março, os hóspedes podem desfrutar da parte externa com piscina e ainda ter uma paisagem bem verde e viva dos vinhedos.

Image-1

Todas as refeições estão inclusas no valor do hotel, sendo que na baixa temporada acontecem apenas no restaurante Milla Milla, que fica dentro do complexo. Na alta temporada e primavera, o almoço acaba sendo no restaurante junto à vinícola.

A cozinha é focada em servir alimentos frescos, orgânicos e saudáveis, por isso os pratos são bem coloridos, leves e de sabor maravilhoso. O café da manhã é em formato de buffet e o almoço segue o formato family style, onde você escolhe o prato principal, os acompanhamentos e a salada é servida na mesa.

No jantar, um menu degustação de quatro pratos. Tanto no almoço, como no jantar, está incluso uma garrafa de vinho.

IMG_0942

Mesmo que o Viña Vik seja um local para descansar, relaxar e comer e beber –muito– bem, eles disponibilizam algumas atividades para aqueles que são inquietos. Entre as opções, cavalgadas, passeios de bike ou caminhadas pelas vinícolas. Na alta temporada ocorrem alguns eventos especiais como a colheita das uvas, piqueniques e churrasco próximo aos parreiras.

IMG_1056

A sensação quando você se hospeda no Vinã Vik é que você é surpreendido o tempo todo. O staff do hotel é muito atencioso e quer te trazer a melhor experiência possível em todos os momentos. Realmente um lugar para relaxar, se renovar e querer voltar! QUE EXPERIÊNCIA!

Leia mais
:: Paisagens lindas, muita cultura e boa gastronomia: confira um roteiro completo por Lima, no Peru
:: Boa gastronomia e paisagens lindas: três dicas para fugir do óbvio no Chile
:: Temporada de verão em Mykonos: conheça oito bares e restaurantes imperdíveis

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna