America Ferrera, Scarlett Johansson e outras celebridades apoiam a marcha das mulheres contra Trump

Eleito entre polêmicas e comentários considerados ofensivos às mulheres, Donald Trump vai ter que encarar, um dia após a posse, um protesto que promete ser histórico. A Women’s March (marcha das mulheres) será realizada no dia 21 de janeiro, em Washington, com previsão de reunir mais de 200 mil manifestantes. Além do grito de “Este não é meu presidente”, elas querem “enviar uma mensagem para a nova administração –e para o mundo – de que os direitos das mulheres são os direitos humanos”.

Atrizes como America Ferrera, estrela de Beth, a Feia, confirmaram presença. “Como artistas, mulheres e, o mais importante, americanas dedicadas, é muito importante que nos mantenhamos juntas em solidariedade à proteção, à dignidade e aos direitos das nossas comunidades”.

Além dela, ZendayaScarlett Johansson, que criticou a nova administração por “atacar os direitos reprodutivos”, em relação às propostas contra o aborto, também estarão na marcha. A Viúva negra de Os Vingadores, confirmou presença por querer que sua “voz seja ouvida e para apoiar aquilo em que acredita”.

Fotos: AFP

Fotos: AFP

Celebridades como Amy Schumer, Katy Perry, Julianne Moore, CherFrances McDormand, Zendaya, Patricia Arquette e as atrizes do seriado Orange Is the New Black, Uzo Aduba, Lea DeLaria e Diane Guerrero, também apoiam a ideia, mas ainda não confirmaram presença.

A havaiana Teresa Shook, idealizadora do evento, nunca esteve envolvida com política, mas, após a vitória de Donald Trump, decidiu que alguma reação era necessária. Desde a criação do encontro no Facebook, ela não esperava que a ideia tomasse tais proporções. O evento conta com mais de 177 mil pessoas confirmadas e lista outras 60 marchas que serão realizadas em diferentes Estados do país e também em grandes metrópoles internacionais, como Londres, Zurique e Sidney.

Leia também
:: Meryl Streep, Viola Davis e Emma Stone: atrizes arrasam nos discursos do Globo de Ouro
:: “Delicada e perfumada”: Cerveja Proibida só para mulheres provoca polêmica nas redes
:: Globeleza 2017 aparece vestida celebrando a diversidade do Carnaval no Brasil

Leia mais
Comente

Hot no Donna