Buenos Aires aprova lei que multa quem assediar mulheres na rua

As mulheres que se incomodam com cantadas de estranhos nas ruas podem ficar tranquilas ao passar por Buenos Aires. O motivo é a aprovação da lei que condena assédios como “comentários sexuais diretos ou indiretos ao corpo, fotografias e gravações de partes íntimas sem o consentimento”. A partir desta semana, também serão condenados atos que configurem contato físico impróprio e não consensual.

A lei prevê multa de até mil pesos argentinos (cerca de R$ 210) para aqueles que, segundo o texto, “assediam, maltratam ou intimidam” as mulheres. O projeto de lei foi encaminhado por Pablo Ferreyra, vereador da cidade.

Leia também
:: Voo solo: cada vez mais mulheres se aventuram a viajar sozinhas
:: Histórias e dicas de mulheres que viajam sozinhas mundo afora
:: Sete roteiros para mulheres curtirem uma viagem com experiências interessantes 

Pixabay Reprodução

Pixabay Reprodução

A Capital argentina serviu recentemente de cenário para a campanha #NiUnaAMenos, que coordenou marchas e contabilizou dados sobre violência contra a mulher. Segundo levantamento da organização, 97% das argentinas já sofreu algum tipo de assédio nas ruas portenhas.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna