Como apimentar a vida sexual: dicas de mulheres e especialistas

Foto: Pixabay/Reprodução
Foto: Pixabay/Reprodução

“O relacionamento caiu na rotina? A vida sexual está sem graça? Nós temos a solução!” Mentira: nós todas sabemos que não existem fórmulas milagrosas ou mágicas. Mas certas dicas podem ajudar a mudar a situação.

Conversamos com mulheres que resolveram sair da mesmice e dar uma agitada no relacionamento. Elas contam o que fizeram e dão dicas para quem quer fazer o mesmo. E, para dar uma motivação a mais, especialistas também indicam as melhores ideias para apimentar a relação.

:: Mindfulness: conheça a técnica de meditação que conecta você com suas sensações e ajuda no sexo
:: Aquecimento no sexo: por que as preliminares são diferentes para homens e mulheres
:: #TrilhaDonna: 4 playlists para ouvir na hora do sexo

Palavra de especialista:
Janaína Persch Barsazcz, escritora e consultora de sensualidade

# Como os homens são muito visuais, uma lingerie sexy ou uma dança sexual sempre vai contar pontos.

# Fugir da rotina é fundamental pra manter uma relação apaixonada: criar momentos temáticos dentro de casa, como preparar um jantar à luz de velas, fazer uma comida afrodisíaca ou abrir um espumante sem data especial.

# Lembre-se: relacionamentos necessitam de privacidade, o casal precisa ficar sozinho para ter chance de se conhecer e seduzir.

# Namorar também é muito importante. Assistir um filme erótico na cama é uma boa pedida,

# Produtos eróticos, já experimentou? O mercado hoje é muito variado e tem opções para todos os gostos. Eles são muito bons para as mulheres se conhecerem melhor e, depois, usar com o parceiro.

# Fazer massagem no parceiro: as massagens trabalham todos os sentidos do corpo e, se ela for feita com uma inclinação sexual – falando no ouvida, usando um tom mais picante, tocando em zonas erógenas -, melhor ainda.

giphy (1)

Relato da Bruna, 28 anos (*):

“Como quase todo mundo, eu comecei com lingeries e aqueles produtos mais básicos que iam um pouco além do lubrificante: gel que esquenta/esfria, com sabor, essas coisas. Eu sempre tive curiosidade de entrar em uma sex shop de verdade, mas elas ficam sempre muito escondidas e em lugares pouco convidativos. Quando fui pela primeira vez, a convite do namorado (que já tinha me apresentado alguns “brinquedos”), um mundo de possibilidades se abriu e hoje, além de uma pequena coleção, tenho meus objetos de desejo. Alguns sex toys são bem caros, mas imagino que vale o investimento.
Infelizmente, em conversas com outras mulheres percebo algumas questões: por exemplo, muita gente acha que vibrador é só pra quem tá solteira, quando ele não deve necessariamente ser usado sozinha – aliás, sozinha uso bem pouco). Eu acredito que os sex toys ajudam (e muito) a descobrir novas formas de prazer, a conhecer melhor o corpo. E usar a dois é melhor ainda, pode apostar! Acho que, pra apimentar a relação, a gente tem que abrir a cabeça e experimentar, respeitando os limites e vontades de cada um.”
(*) O nome foi trocado a pedido da entrevistada.

giphy (3)

Palavra de especialista:
Suelen Mello, instrutora de pole dance

# Olhar a vida cotidiana como um todo: não só para o parceiro, mas para si mesma, sua feminilidade, sensualidade. Como você está nesse momento da vida? Como se sente como mulher? Gosta do que vê?

# Antes de começar a pensar em ideias mirabolantes, é melhor perguntar para o marido o que ele gostaria de experimentar. Um gel, brinquedo, ou talvez apenas uma lingerie diferente.

# Organizar um final de semana a dois em algum lugar diferente, com vários programas diferentes para o casal aproveitar junto.

# “Sequestrar” o outro: o que você acha de buscar seu companheiro e levar para um motel sem contar onde estão indo?

# Mensagens picantes também são uma boa ideia…

# Um ensaio personalizado: tirar fotos sensuais e entregar para o companheiro, em CD ou em forma de revista, como se fosse uma Playboy.

# Para as mais desenvoltas: tentar dançar pro marido de uma forma sensual, com técnicas de strip-tease ou pole dance. Escolher uma música legal e montar um ambiente diferente vão ajudar muito nessa hora. Lembre-se: por mais que você esteja louca para tentar várias acrobacias, para os homens, o que mais chama atenção é a graciosidade da dança, o jeito sensual.

# Dica extra: no dia em que você estiver planejando fazer algo diferente, envie uma calcinha para o trabalho do companheiro como um convite para o que vai acontecer depois.

giphy

Relato da Mariana, 28 anos(*):

“Já fui noiva e hoje estou namorando há seis meses. Hoje posso afirmar que intimidade não é tempo e, sim energia. Fiquei solteira por alguns anos e, nesse período, passei por uma fase de autoconhecimento. Quando entrei nesse relacionamento, tive o prazer de encontrar uma pessoa maravilhosa que consegue ter o equilíbrio de manter uma relação com dois extremos: liberdade em falar sobre e ousar na hora do sexo, valorizando e mantendo o que toda mulher gosta e merece – cuidados, demonstração do amor, admiração e, principalmente, segurança.
Não saí da rotina, pois não deixei entrar nela. Hoje diria que a rotina para nós é deixar a relação sempre apimentada em alguns momentos incrementando com o auxilio de recursos que podemos encontrar em sex shops ou melhor ainda consultoras que vão até a sua casa para você escolher.
Não vejo como uma forma de salvar um relacionamento, e sim potencializar uma chama que já está acesa não deixando ela apagar nunca, também não digo que deve ser utilizado sempre pois ai acaba virando rotina! O ideal é realmente encontrar a dois esse equilíbrio, ter a liberdade de identificar o que pode estar por trás dos desejos e fantasias do seu parceiro e ele saber identificar o seus e assim manter uma relação também abastecida com esse lado mais quente.
O primeiro passo é muita conversa entre o casal e decisão de se permitir viver juntos novas experiências. Pesquisas na internet ajudam a visualizar e entender o que existe (diria que 95% do que existe é para proporcionar mais prazer para a mulher o que acaba satisfazendo, e muito o homem) então diria para as mulheres que não custa experimentar. O risco que se corre é de gostar! Caso não se sinta à vontade e não goste é só não usar. Busque, de forma natural, aquele algo a mais que pode tornar toda sua relação mais interessante, forte e duradoura, minimizado e fechando aquelas lacunas que possam existir entre o imaginário e a relação em si! Viver experiências novas é sempre interessante e muito motivador em qualquer área de nossas vidas e no relacionamento sendo junto com a pessoa que ama e deseja é muito especial.”
(*) O nome foi trocado a pedido da entrevistada.

giphy (2)

Palavra de especialista:
Ana Cristina Gehring, fisioterapeuta pélvica

# Já ouviu falar em pompoarismo? São exercícios íntimos que melhoram a circulação local vaginal e trabalham com contrações vaginais pra melhorar o prazer e o orgasmo. Com ajuda de uma profissional, é possível aprender os 7 tipos de manobras que a musculatura vaginal tem condições de fazer e ir treinando para repetir durante a relação.

Leia mais sobre o assunto:
:: Libido em baixa? Saiba quais as causas e como tratar
:: Saiba quais as reclamações mais comuns das mulheres sobre o parceiro durante o sexo
:: O que todo mundo quer saber sobre sexo e tem vergonha de perguntar

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna