Como contar aos filhos sobre o novo parceiro: veja dicas para tornar o momento da revelação mais fácil

Foto: Pexels
Foto: Pexels

Camila Maccari, Especial

Você passou pelo fim de um relacionamento, se recuperou e agora está apaixonada de novo. Para quem tem filhos, a empolgação do momento ainda costuma vir pontuada com uma preocupação: como contar para as crianças – ou adolescentes – que você está em um novo relacionamento? Apesar de esse tipo de configuração ser cada vez mais comum – os últimos dados do IBGE, referentes a 2016, mostram que o número de divórcios aumentou 4,7% em relação ao ano anterior –, faz bastante sentido ter cautela na hora de fazer a ponte entre o seu atual par e o filho. Afinal, esse pode ser um momento assustador, que gera dúvidas para todo mundo.

A terapeuta familiar Rafaela Teló Klauss explica que a mãe precisa levar em conta o contexto da vida da criança.

– Geralmente, as crianças levam bem a notícia se o contexto é favorável, quando a separação da mãe e do pai já se formalizou e ela está tranquila na nova estrutura, com duas casas, uma rotina um pouco diferente. Conhecer e aceitar o novo namorado da mãe, nesse cenário, também faz parte de um processo gradual.

Mesmo assim, segundo a psicóloga Adriana Fork Perez, a criança pode vivenciar um conflito de lealdade:

– Ela fica incomodada que a mãe esteja namorando, não sabe como colocar aquela pessoa no seu mapa de afetos, se pode ou não gostar dela. Por isso, é importante, desde o início, explicar para o filho que papel o namorado ocupa e observar se a criança fica desconfortável ou não.

Está com dúvidas sobre como contar para seus filhos que você se apaixonou de novo? As especialistas compartilham dicas para o momento ser o mais tranquilo possível para todos.

 

Status do relacionamento

 

Antes de colocar seu novo par na vida dos filhos, vale se certificar de que essa pessoa quer mesmo dar esse passo. As psicólogas explicam que uma das preocupações das mães é que o namorado atual não se dê bem com os filhos, por isso vale ter certeza, e uma conversa franca entre o casal ajuda a dar esse passo.

– É importante que a relação seja sólida, que exista uma boa conversa e que ambos estejam de acordo em levar o relacionamento até a criança. É sempre bom evitar o impulso de quando se está apaixonada de apresentar logo de cara porque pode ser precipitado – explica Adriana.

Prepare o ambiente da conversa

 

Adriana desaconselha que o primeiro contato se dê em uma daquelas situações que parecem surpresa, como um passeio pelo shopping em que você casualmente encontra seu amigo e apresenta ao filho – mesmo que como amigo.

– A criança é capaz de perceber o clima estranho desses momentos e pode se fechar para uma conversa mais franca – explica.

O mesmo vale para a hora de contar para o pequeno que existe uma outra pessoa em sua vida. Opte por um momento em que todos estejam de bom humor, com calma e com tempo. Quando a criança está cansada, tende a reagir de uma forma mais irritada e pode não ser a melhor hora para contar que você tem um novo namorado e lidar com inseguranças

Traga exemplos para a criança

 

Se seu filho for ainda pequeno, vale comparar o que está se passando com você com situações vividas por outras pessoas.

– Por exemplo, se o pai da criança tem uma namorada, explique que vai ser mais ou menos do mesmo jeito. Ou até mesmo com exemplos de outras pessoas, como coleguinhas de classe. Isso ajuda a criança a visualizar a situação – sugere Rafaela.

Conte para as pessoas próximas

 

Uma dica das psicólogas é que você considere a possibilidade de avisar o pai da criança sobre o novo relacionamento, principalmente se a separação for recente. Geralmente, é mais fácil quando vocês terminaram há algum tempo, e todos já estão curados da separação. Além do ex, vale já ter contado sobre o novo relacionamento para a família ou pessoas próximas. Evitar o fator surpresa é uma das maneiras de garantir a tranquilidade da criança já que você pode ter certeza: assim que seu filho souber, vai fazer comentários sobre o assunto com outras pessoas. Se elas já souberem, podem reagir de uma maneira que contribua para que todo o processo seja o mais natural possível.

A relação de vocês segue igual

 

Respeitar os espaços que você tem só com seu filho, por exemplo, é uma maneira de mostrar, com ações, que as coisas não vão mudar entre vocês.

– Seu filho precisa saber que existe espaço para todo mundo e que o que é dele vai ser mantido. É importante lembrar, por exemplo, que essa nova pessoa não substitui o pai e que também não vai ocupar o lugar do filho.

Leia mais:
:: Depois do fim: cinco dicas para você superar uma separação

Leia mais
Comente

Hot no Donna